Russo sem Firula: Curiosidades sobre a Rússia

Falar russo pode parecer um desafio, mas nem de longe é tão assustador quanto parece. Nesta série de vídeos, mostramos como a Rússia e falar russo podem ser bem divertidos!
Author's Avatar
Russo sem Firula: Curiosidades sobre a Rússia

Os russos, de maneira geral, são gente de vistas amplas, como a sua terra

Fiódor Dostoiévski em Crime e Castigo

Vixe, Vitor! Falar Russo?!

Minha irmã, quando contei do curso que estava fazendo.

Quando foi mesmo que eu pus na cabeça que queria falar russo? Foi bem antes de ler Dostoiévski, com certeza. E muito, muito antes de eu descobrir que a Elke Maravilha era russa. Teria alguma coisa a ver com o Renato Russo? Com montanha russa? Com o Russo do programa da Xuxa? A verdade é que essa curiosidade não tinha muito um porquê. Quando eu morava no Brasil, eu não sabia quase nada sobre a Rússia! Isso só mudou de verdade quando eu vim para a Alemanha e comecei a ter mais contato com o idioma. Quando vi que estavam oferecendo um curso básico de russo na universidade, pensei “Epa, é agora ou nunca!”.

Aprendendo o Беаба na hora de falar russo

Não vou mentir: o russo não é dos idiomas mais simples. O que não significa que ele é tão complicado assim. O que eu percebi é que, às vezes, as pessoas se sentem intimidadas por coisas que, na verdade, até que são fáceis. Quer um exemplo? O alfabeto. Você já olhou o alfabeto cirílico com atenção? Talvez você tenha uma surpresa ao perceber que a maioria das letras são idênticas às do alfabeto latino, que é o que a gente usa em português. Duvida? Aposto que você consegue entender estas palavras sem nem precisar de tradução: мама, тема, какао. Quanto às outras letras, a gente tem que aprender mesmo, mas é bem rapidinho. Em duas semanas, todo mundo no meu curso da faculdade já entendia o alfabeto russo, incluindo a escrita cursiva (sim, em russo também existe letra de mão).

Com o alfabeto memorizado, já dá para começar a falar russo com as primeiras palavras. Para ficar no básico do básico, vou falar só de duas: привет/privet (oi) e пока/poka (tchau). Duas palavrinhas simples e curtinhas, ambas começadas por P. Aliás, em russo, essa letra se escreve assim: П. Lembra do pi das aulas de geometria? Pois é, é ele mesmo! E você pensando que só iria usá-lo para calcular circunferências e medir campos eletromagnéticos…

O que cabe em 17 milhões de km2?

Com essas duas palavras já dá para começar a socializar… desde que você encontre alguém para falar russo, o que nem sempre é fácil no Brasil, sobretudo fora das grandes cidades. O ideal mesmo é aprender a língua no lugar onde ela é falada. Claro que a distância entre a Rússia e o Brasil não é das menores, mas nem tudo é assim complicado. Por exemplo, sabia que brasileiros não precisam de visto de turista para visitar a Rússia? Falo por experiência própria: fui, voltei e não tive problema algum com o meu passaporte e visto. E o que tem para fazer na Rússia? Bem, a gente está falando do maior país do mundo em termos de extensão. Dá para visitar metrópoles como Moscou e São Petersburgo. Dá para curtir a natureza, p. ex. em um dos mais de 2 milhões (!) de lagos. Dá até para pegar o famoso trem transiberiano e passar semanas cruzando o país… Tem opção para todos os gostos!

Salada Russa

E como nem só de bater perna vive o turista… Não podemos nos esquecer da comida, não é? Pode falar a verdade, o que você conhece da culinária russa? Pois é, infelizmente, não conhecemos muitos pratos russos no Brasil. Como estamos falando de um país onde faz frio durante boa parte do ano, é um pouco surpreendente a quantidade de saladas que existem na Rússia. Eu, pelo menos, acho que uma saladinha fresca combina muito mais com o calor. Mas não se engane: o conceito da salada russa é um pouco diferente do nosso. Em uma palavra: maionese. Em duas: muuuita maionese. Já o resto dos ingredientes é quase supérfluo, pode ter peixe, batatas, diversos vegetais cozidos… Pensando melhor, uma saladona assim até que combina com um friozinho. Claro que não se vive só de salada na Rússia, existem muitos outros pratos típicos. E os doces. Isso porque nem começamos a falar das bebidas: se você só associa Rússia com vodca, saiba que lá tem muito, muito mais variedade.

 

Dos arranha-céus de Moscou ao fundo do lago Baikal

Muita maionese, muitos lagos, maior país do mundo… Não faltam exemplos de como a Rússia é o país dos superlativos. Olhe o caso do metrô de Moscou: um dos mais bonitos do mundo. E também um dos mais profundos. E mais rápidos. E mais confiáveis. E a história russa, então? Eles também tiveram um imperador (ou melhor, um czar) chamado Pedro I, mas o deles ficou conhecido como Pedro, o Grande. E eu nem vou falar do Rasputin…

E para fechar, não tem como pensar na Rússia e não falar de futebol, não é? (Leitores do futuro: привет из 2018!). Se você só queria aprender umas palavrinhas relacionadas ao tema para tirar onda enquanto acompanha os jogos, boas notícias: em russo, o vocabulário relacionado a futebol é superfácil de aprender. Tem palavras que são praticamente idênticas, como гол (gol) e футбол (futbol). É só dar uma caprichada no L e a pronúncia já fica perfeita!

Acho uma pena que tão pouca gente no Brasil tenha contato com a língua e a cultura russas. Quanto mais me aprofundo no idioma, mais eu me convenço de que russos e brasileiros tem muitas coisas em comum, desde a forma passional dever a vida até o gosto por leite condensado. Quando comecei a aprender russo, não tive acesso a tantos materiais e tive que aprender meio que sozinho. Hoje em dia, com a internet, tudo fica muito mais fácil. E a Babbel acabou de lançar quatro cursos novos de russo para brasileiros, nos quais eu colaborei como tradutor e revisor. Será que agora vai ter mais brasileiros falando russo? Se você for um deles, давай познакомимся!

VOCÊ QUER APRENDER RUSSO?
BAIXE O APLICATIVO DA BABBEL
Qual idioma você gostaria de aprender?