Como faz para trabalhar na Irlanda? Veja que tipo de profissional é requisitado

O mercado irlandês não para de crescer e está com as portas abertas para imigrantes que não fazem parte da União Europeia. Interessou? Veja como trabalhar na ilha.
Author's Avatar
Como faz para trabalhar na Irlanda? Veja que tipo de profissional é requisitado

Que tal ir trabalhar na Irlanda? Talvez você nunca tenha pensado em atravessar o atlântico para viver em um país tão úmido como este –  sim, lá chove, e não é pouco. Mas saiba que apesar do clima não ser um motivo muito atraente para morar na ilha, existem diversas outras razões que fazem do país o destino ideal para quem quer viver uma experiência profissional fora do Brasil.

Para começar, os irlandeses são famosos pela receptividade aos estrangeiros, já que o país sempre precisa de mão-de-obra especializada. Eles também são conhecidos por serem mais amigáveis do que alguns dos seus vizinhos e, apesar do custo de vida ser alto, o salário mínimo acompanha o mercado, ou seja, qualquer um consegue pagar as contas e, de quebra, ter uma qualidade de vida muito boa.  

O mercado de trabalho é um assunto em alta por lá. No ano passado, o número de empregos subiu 19% em relação ao mesmo período do ano passado e teve o menor índice de desemprego dos últimos 14 anos. De acordo com a reportagem da Reuters, o FDI (Foreign Direct Investment — Investimento Estrangeiro Direto) é responsável por boa parte desse crescimento. Empresas como Microsoft, Linkedin, Google, Twitter, Intel e Apple têm sedes na Irlanda e empregam colaboradores do mundo todo.

Outra novidade muito boa é que neste ano mais profissões fazem parte da lista de critical skills. A lista é elaborada pelo departamento de Business, Enterprise and Innovation (Negócios, Empresas e Inovação) e reúne as atividades que estão com déficit de profissionais qualificados para atuarem no país e que não são tão fáceis de encontrar na Europa. Ou seja, se você está já com o pé pra fora do Brasil, esse é o jeito mais fácil de se conseguir um visto de trabalho.

E quem eles estão contratando para trabalhar na Irlanda?

Grande parte dos profissionais que estão em falta no território irlandês pertencem a área de saúde, tecnologia e engenharia. No entanto, se você não faz parte desse nicho, não desanime, outras áreas também foram contempladas. Dá uma olhada:

  • Engenheiros civis
  • Topógrafo
  • Gerentes de projetos de construção
  • Engenheiros mecânicos e elétricos com capacidades BIM (Building Information Model)
  • Diretores e treinadores de alto desempenho para organizações esportivas de alto nível
  • Profissionais da saúde de todos os níveis, como médicos, farmacêuticos, enfermeiros, diretores e administradores de hospitais

Além destas, profissões de áreas como Ciências Naturais e Sociais, TI, Serviços Sociais, Terapia, Ensino, Administração, Mídia, Design, Marketing também estão listadas 

Confira a lista completa aqui.

Os primeiros passos em direção à ilha 

Conferiu a lista e se sua profissão está ali, você já tem alguns pontos a mais, mas assim como em qualquer outro país que não tenha algum acordo que facilite a imigração de brasileiros, conseguir uma permissão de trabalho e moradia demanda tempo e paciência. 

Se você não sabe por onde começar, a primeira dica e mais importante é que seu inglês precisa ser fluente. Eles não exigem a comprovação, mas não dá para trabalhar sem entender seu chefe ou colegas de equipe, certo? 

Talvez o seu inglês seja suficiente para um bate papo, mas você não se sente seguro e acha que na hora de falar no telefone ou mandar um e-mail de trabalho, não vai dar conta? Esse sentimento é normal, mas fácil de resolver. A Babbel, por exemplo, tem um curso voltado para a Comunicação no Trabalho e aprender algumas regras para se comunicar corretamente em um ambiente mais formal pode fazer toda a diferença.

E já podemos dar algumas dicas: ser educado e formal é importante, então use sempre os verbos could, can, may e would quando quiser solicitar algo. Algumas frases também podem ajudar, e muito. 

This is Camila speaking. (É a Camila falando.)

What can I do for you?  (O que eu posso fazer por você?)

Could you speak up a bit? (Você pode falar um pouco mais alto?)

Inglês resolvido, agora é a hora de iniciar a busca de vagas através de alguns sites, como Indeed, Linkedin, Neuvoo, Monster e IrishJobs. Muitas vagas também são anunciadas nos sites oficiais das empresas que possuem sede na Irlanda. Por isso, fique de olho e aposte em todas as chances. 

Caso você receba uma oferta de emprego, e isso só vai acontecer depois de ter passado por algumas entrevistas é muito comum o profissional ser entrevistado por uma agência de recrutamento e só depois pelo seu futuro chefe , é hora de aplicar para o visto. 

A aplicação para o visto de trabalho é realizada totalmente on-line e pode levar de cinco a doze semanas para ser processada. O visto de Critical Skills é interligado à empresa que você for trabalhar, por isso, caso queira mudar de emprego, vai ser necessário passar por todo o processo novamente.

Outros vistos, outras possibilidades

Para quem não tem uma profissão que seja considerada critical skills, há outras possibilidades de viver e trabalhar na Irlanda. 

General Employment Permit (Licença Geral de Emprego)

Ao contrário do visto de trabalho via critical skills em que o Governo Irlandês especifica as ocupações elegíveis, a Licença Geral de Emprego estabelece que todas as ocupações são elegíveis, ou seja, há muito mais possibilidades de trabalho, a menos que seja especificado de outra forma. Sim, existe uma lista de qualificações que são inelegíveis para a aplicação do visto. 

Stamp 1  – Visto de trabalho

Esse visto se trata da permissão de trabalho em período integral pelo período máximo de dois anos. Como consequência, os beneficiados podem conseguir um emprego que lhes conceda um green card ou o work permit.

Stamp 2 – Visto de estudante com permissão de trabalho

Se você quer dar um boost no seu inglês e sua carreira não faz parte de nenhuma das listas acima, esse é o seu visto. Mas saiba que é necessário frequentar aulas regulares, podendo trabalhar até 20h durante o período de aulas e até 40h nos meses de férias(entre os meses de junho e setembro; e entre 15 de dezembro e 15 de janeiro).

Dependent Employment Permit

Desde o mês de abril deste ano, uma nova regra começou a valer na Irlanda: os cônjuges de quem já possui o Critical Skills Employment Permit podem aplicar para uma permissão de trabalho. 

A Irlanda tem as portas cada vez mais abertas e tem se tornado um pequeno paraíso para quem sonha em trabalhar e viver em um outro país. Come and enjoy!

APRENDA INGLÊS E MELHORE SUA CARREIRA!
BAIXE O APLICATIVO DA BABBEL
Qual idioma você gostaria de aprender?