Fale um idioma como sempre sonhou

Aprenda idiomas como nunca. Baixe o aplicativo gratuitamente!

Escolha um idioma – a primeira lição de cada curso é grátis!

A Família Real dos sotaques britânicos

Como é o sotaque do inglês britânico? Depende para quem e onde você pergunta. Aqui está um apanhado de 7 variedades do inglês falado na terra da rainha.

Escrito por David Sumner

Se você perguntar para as pessoas como soa o sotaque britânico, a maioria provavelmente vai mencionar a Rainha ou Harry Potter. O fato é que muitos britânicos não falam como a Rainha. Seu sotaque como conhecemos – o que em inglês é conhecido como “Received Pronunciation" – é completamente inventado, assim como ocorre com os personagens nordestinos nas novelas. Ao longo das Ilhas Britânicas, no entanto, existe uma grande quantidade de sotaques e dialetos. Mais britânicos falam scouse, geordie ou, até mesmo, wenglish do que o "inglês da Rainha". Cada um desses sotaques refletem a história da região de onde eles vêm, junto com grande orgulho de suas origens. Aprender um pouco sobre o sotaque de cada região é um ótimo jeito de impressionar os locais e adiciona um pouco de personalidade para o seu inglês – afinal por que falar good se você pode dizer gert lush (west country) ou canny (geordie), por exemplo?

Foi com esse espírito de mente aberta e respeito pelas tradições locais que nós fundamos a British Society for the Preservation of Regional Accents (Sociedade Britânica pela Preservação dos Sotaques Regionais) em um pub de Londres – bom, pelo menos por um dia de qualquer forma. O vídeo acima mostra como essa organização se inicia com membros provenientes de toda Europa e vai adiante com sete tipos de sotaques diferentes. Se você está se perguntando como tantos sotaques distintos podem coexistir nessa pequena ilha, considere esses sotaques membros de uma grande família.

Scot e galês – Um casamento celta

O inglês escocês e o inglês galês são ambos influenciados por línguas bem diferentes do inglês padrão: galês, gaélico e escocês, que derivam dos idiomas dos antigos celtas. Muitas características léxicas e fonológicas das línguas celtas ainda permanecem nos sotaques galês e escocês. Por exemplo, a consoante rolada ao falar "r" é algo que o inglês britânico padrão não possui.

Lexicalmente falando, galês e escocês têm suas diferenças, mais notoriamente em termos de vocabulário. Isto sugere que, mesmo que escocês e galês tenham sido uma vez unidos em um casamento feliz, algo partiu seus caminhos ao longo dos séculos – talvez a geografia e a constante influência dos sotaques ao redor.

Tidy darts, me’luvver…

( Tidy darts signifca galês para great, e me l’uvver significa my lover em west country)

O West Country (região sudoeste do país) cobre uma grande área adjacente ao país de Gales, e é lar de outras línguas celtas antigas, como o córnico (embora o número de falantes de córnico esteja decrescendo e a língua corra o risco de morrer).

Também existiram conexões fortes entre o país de Gales e o West Country devido à sua proximidade geográfica, o que levou à influencia mútua dos sotaques. Isso pode ser ouvido no ritmo da fala – no inglês galês, todas as sílabas de uma palavra são pronunciadas igualmente, e isso também se aplica ao inglês de West Country, embora de modo não tão intenso.

Então, o galês se casa de novo com West Country e surpresa! Eles têm uma criança: o scouse! O sotaque scouse vem de Liverpool, cidade famosa por ser um porto industrial no nordeste da Inglaterra. Geograficamente o País de Gales e Liverpool não estão tão longe, mas como poderia o West Country influenciar o sotaque scouse?

Considere isto: além da grande influência linguística dos imigrantes galeses e irlandeses, Liverpool hospedava uma vasta gama de marinheiros europeus ao longo do século 19 – quando o sotaque scouse realmente começou a tomar forma. Muitos dos marinheiros passando por Liverpool eram do West Country, região que tem uma forte tradição em navegação e pescaria. Pense em como os piratas falariam, com seus distintos "arrrgh me’mateys" ( algo similar com o "my mates" em inglês, que significa "meus camaradas") e aquela coisa toda.

O que você tem lá no final é um sotaque (de alguma forma exagerado) de West Country.

Portanto, pense em West Country como sendo o pai exótico e navegador de scouse – longe por longos períodos de tempo, mas quando de volta ao seu porto seguro com a mamãe galês, ele conta ao seu pequeno scouse suas histórias do mar e em terras distantes.

Reet canny, wee lassie…

( Reet canny significa very good em geordie, e wee lassie significa young girl em escocês)

Seguindo seu divórcio (leia: desvio linguístico), o galês se casou de novo, mas e o escocês? Bom, o escocês também se casou de novo – com Yorkshire!

Como o escocês, o sotaque de Yorkshire também tem sua origem em tempos antigos, nos saxões e nos vikings. O dialeto moderno yorkshire ainda contém palavras que poderiam quase ser retiradas diretamente do inglês antigo, falado muitos séculos atrás, como as palavras owt (que significa qualquer coisa, e parece com wiht em inglês antigo) e nowt (que significa nada, e lembra o seu correspondente ne wiht do inglês antigo).

O sotaque escocês no inglês vem do contato linguístico entre o scots e o inglês padrão em Lowlands, perto da fronteira entre a Escócia e a Inglaterra. Embora exista uma distância considerável entre Yorkshire e Escócia, é possível perceber algumas similaridades fonológicas entre os dois sotaques resultantes deste contato – como o som da vogal "a", por exemplo, que é mais curto do que no sul da Inglaterra.

Na nossa família real dos sotaques, o escocês e o yorkshire também têm um filho – a wee bairn (pequena criança) geordie! Geograficamente, o geordie é falado em Newcastle, no noroeste da Inglaterra, entre os sotaques yorkshire e escocês. Scouse, comparado com os seus pais galês e West Country, é um sotaque jovem, mas geordie foi fortemente influenciado pelos anglos – os antigos colonos da península dinamarquesa responsáveis pelo prefixo anglo em anglo-saxão. Se continuarmos com esta metáfora familiar, nós teríamos de pensar nos anglos como os avós do geordie. Graças aos anglos, muitas palavras do Geordie, como "bairn" (também comum no inglês escocês) podem ser ligadas a palavras modernas em dinamarquês ("bairn" é dinamarquês para "barn"). Mesmo que os anglos deem ao pequeno geordie ares mais velhos, a palavra geordie é relativamente moderna. A extração do minério de carvão era tradicionalmente a principal indústria no noroeste, e os mineiros de Newcastle eram conhecidos por seu sotaque distinto. George era de longe o nome mais popular da área, portanto geordie foi assim nomeado em homenagem àqueles (que em sua maioria se chamavam George) que o falavam.

Sat ‘ere on me Jack Jones…

(Expressão cockney para "sentado sozinho")

Para recapitular, galês e escocês eram casados, mas se divorciaram. Galês se casou então com o West Country, e eles tiveram uma criança, o scouse. O escocês, sem querer ficar para trás, casou com Yorkshire, e eles também tiveram um filho, o geordie. Agora nós estamos sentindo falta de apenas um sotaque do vídeo acima… o cockney!

Na nossa família real dos sotaques, cockney seria o tio distante que trabalha como caixeiro viajante, aparece todo ano para o Natal, está fora o resto do ano e, de fato, nem é o tio biológico, mas apenas um agregado que é chamado pelas crianças de tio.

A linguagem popular cockney cheia de rimas tem uma origem indefinida. Seria mais exato descrever o cockney como um estilo de falar, assim como algumas teorias defendem que ele surgiu no leste da Londres vitoriana, com os vendedores de rua que começaram a negociar suas mercadorias em rimas com a intenção de confundir, ou talvez encantar, os turistas para que eles gastassem um pouco a mais… De fato, a linguagem rimada cockney se tornou sinônimo das pessoas do leste de Londres e, um símbolo distinto de sua comunidade. Por causa disso, ele é de alguma forma desconectado de outros sotaques, o que o torna um tio honorário na família dos sotaques britânicos.

Então, quando você pensar no inglês britânico, lembre-se: o inglês da Rainha é só um tipo! Aprenda um pouco de vocabulário das Ilhas Britânicas – talvez você consiga convencer alguém que vem da Escócia na próxima vez que visitar Londres.

Quer aprimorar o seu inglês?

Experimente o aplicativo Babbel