5 dicas para aprender inglês que são muito úteis e específicas

Antes de ler este artigo, se pergunte: você descreveria seu nível de inglês como? Básico? Iniciante? Se a resposta é sim,  então este artigo de dicas para aprender inglês é para você.
Author's Avatar
5 dicas para aprender inglês que são muito úteis e específicas

Escrevi este artigo pensando em você que está começando a estudar inglês e que precisa daquele último empurrãozinho para engatar em uma rotina de aprendizado. Eu posso garantir que partir do inglês básico chegar à  desejada fluência é possível, mas a pergunta que não quer calar é: como?

Nós já publicamos na revista um texto legal com dicas gerais para pessoas que estão começando a aprender um novo idioma, mas, se você quer focar especificamente no seu aprendizado de inglês, veja a minha lista de dicas abaixo:

Dica fundamental e valiosa (para qualquer idioma)

1. Comece a estudar o que é regra   

A palavra-chave para quem está estudando inglês no nível iniciante é facilidade, e é nisso mesmo que vamos focar neste artigo.

Todas as línguas têm regrinhas e, como sabemos, quase toda regra tem exceção. Querer se concentrar muito em casos especiais no começo não vai ser muito produtivo, portanto concentre-se nas regularidades.

Comece com regras fáceis, tentando aplicá-las sempre que possível. Depois de ter uma regra bem clara na cabeça, você pode partir pouco a pouco para o que é diferente, o que foge um pouco do padrão.

Dica de gramática

2 . Vivendo o presente, o passado e o futuro

Verbos são superimportantes para você se comunicar e entender um idioma. Para contar o que aconteceu em um dia específico, falar sobre sua rotina e mostrar seus planos e intenções para o futuro, você vai precisar conhecer verbos e suas conjugações.

Em inglês, diferente do que acontece em muitos outros idiomas, dá para aprender o básico da conjugação bem rapidinho, isso porque ela varia pouquíssimo.

Quer a prova? Veja o exemplo do verbo regular help (ajudar):

Pronome Passado Presente Futuro
I helped help will help
you helped help will help
she, he, it helped helps will help
we helped help will help
you helped help will help
they helped help will help

Outros verbos regulares que seguem as regras de help são:

walk:andar

talk: falar

need: precisar

watch: assistir a

listen: ouvir

Além desses verbos, existe também o like (gostar) e hate (odiar), que por já terminarem em “e” só precisam de um “d” para formar o passado (liked/hated), ou de um “s” na 3ª pessoa do singular no presente (he, she, it  likes/hates).

A tabela acima vai facilitar bastante a sua vida e, como quase não há nenhuma diferença entre a terminação das pessoas do singular (I, you, she, he, it) e do plural (we, you, they), dá para simplificá-la ainda mais:

Passado Presente Futuro
I, you, we, they helped help will help
she, he, it helped helps will help

As principais diferenças estão marcadas com uma outra cor para você visualizar melhor o que é novo. Uma tabela de DUAS linhas é tudo de que precisa para começar a usar os verbos em 3 tempos!

Dica para adquirir vocabulário

3. Tudo o que nos une

Não dá para formar frases só com verbos, não é? Então para começar com um vocabulário descomplicado, aprenda termos que se assemelham aos de português.

Muita gente acha que porque as duas línguas são diferentes, não existem muitas palavras em comum entre elas. Realmente não existem muitas que são exatamente iguais nos dois idiomas, mas como o vocabulário de inglês também foi influenciado pelo latim, há  palavras bem parecidas. Veja a listinha abaixo:

television, radio

chocolate, broccoli

É possível formar frases simples usando o que você aprendeu acima e alguns verbos regulares da dica número dois:

I watched television yesterday. (Eu assisti à televisão ontem.)

I listen to the radio in my car. (Eu ouço rádio no meu carro.)

She likes chocolate. (Ela gosta de chocolate.)

They hate broccoli. (Eles odeiam brócolis.)

Além disso, existem muitas palavras que tomamos emprestadas de inglês que são usadas com pouca ou nenhuma adaptação:

basketball, handball

Internet, tablet

He plays basketball and handball. (Ele joga basquetebol e handebol.)

I need a new tablet. (Eu preciso de um tablet novo.)

I will check my internet connection. (Eu vou checar minha conexão à internet.)

Uma tática legal para aprender a grafia dessas palavras é sublinhar ou marcar as partes que são diferentes de português.

Dica de pronúncia

4. Desenrolando a língua literalmente

A pronúncia de inglês deixa muita gente insegura. Então, para facilitar sua vida, anote as palavras que causam mais problema e logo abaixo escreva como seria a pronúncia delas. Veja alguns exemplos:

  • radio = reidiou
  • blue = bluu
    • O “u” é um pouco mais longo nessa palavra.
  • worked= uãrkt
    • O “e” não é pronunciado e o “d” é pronunciado como “t”.

Clique aqui para ouvir a pronúncia das palavras radio, blue e worked.

A “colinha” da pronúncia está em itálico para chamar mais atenção, mas o importante é ler essas palavras em voz alta com frequência para que você se acostume mais rapidamente a elas.

É importante ter uma pronúncia clara, mas não deixe que a preocupação em ter uma pronúncia excelente atrapalhe sua motivação para falar inglês. Pratique, mas também se permita errar.

Dica para memorizar melhor

5. O idioma em contexto

Não é  à toa que os cursos da Babbel estão cheios de diálogos, a maioria das pessoas que aprende um idioma quer usá-lo para conversar com outras pessoas. Além disso, diálogos servem para contextualizar o que estamos aprendendo e nos ajudar a memorizar melhor. Então, quando você aprender uma palavra ou expressão nova, é importante colocá-la em uma frase e pensar em que situação essa frase poderia ser usada.

Se você, por exemplo, aprendeu as palavras sorry (desculpe), repeat (repetir) e surname (sobrenome), você pode criar o seu próprio minidiálogo:

Minidiálogo para o aeroporto
What is your &%$§@#*?        Qual é o seu &%$§@#*?
Sorry! Can you repeat the question?        Desculpe! Você pode repetir a pergunta?
What is your surname?        Qual é seu sobrenome?
Ah, it is Gomes. G-O-M-E-S.         Ah, é Gomes. G-O-M-E-S. 
Thank you!        Obrigado!
You are welcome!        De nada!

Pense nas situações em que você pode usar o que aprendeu e se você não conhecer alguém que fale inglês para conversar, pratique se perguntando e respondendo você mesmo as suas perguntas. O que vale é treinar para ganhar confiança e poder usar o que você aprendeu.

Com as dicas para aprender inglês deste rtigo, e um pouco de dedicação, você vai progredir rápido e se animar a continuar aprendendo.

APRENDA MAIS INGLÊS!
BAIXE O APLICATIVO DA BABBEL

Artigos recomendados

Os 20 verbos mais usados em inglês

Os 20 verbos mais usados em inglês

Inglês é um idioma fácil de aprender? Bom, pode não ser tão fácil assim, mas nós ajudamos com uma lista dos 20 verbos mais usados na ordem de frequência de uso. Ficou fácil agora, don’t you think?
ESCRITO POR Samuel Dowd
Como aprender inglês em casa: 5 gadgets para se ter

Como aprender inglês em casa: 5 gadgets para se ter

Já pensou em aprender inglês com realidade virtual? Assistentes de voz? Extensões no seu navegador? Veja aqui alguns truques tecnológicos para ajudar você na hora de deslanchar o aprendizado.
ESCRITO POR Camila Rinaldi
40+ frases em inglês para viagem que podem salvar suas férias

40+ frases em inglês para viagem que podem salvar suas férias

Começou a estudar a língua há pouco tempo, mas vai ao exterior? Essas frases vão te ajudar a se virar por lá e a praticar o idioma
ESCRITO POR Gabriel B.
Author Headshot
Camila Rocha Irmer
Cursar Letras foi o resultado natural da paixão da Camila por ensinar e aprender. Depois de alguns anos dando aulas de idiomas, ela começou a trabalhar no departamento de Didática da Babbel. Para se conscientizar das dificuldades e benefícios de aprender novos idiomas, Camila decidiu voltar a estudar. O resultado dessa experiência foi tão positivo que ela quis compartilhar suas estratégias de aprendizado e ajudar outras pessoas escrevendo cursos para o aplicativo e artigos para a Revista da Babbel.
Cursar Letras foi o resultado natural da paixão da Camila por ensinar e aprender. Depois de alguns anos dando aulas de idiomas, ela começou a trabalhar no departamento de Didática da Babbel. Para se conscientizar das dificuldades e benefícios de aprender novos idiomas, Camila decidiu voltar a estudar. O resultado dessa experiência foi tão positivo que ela quis compartilhar suas estratégias de aprendizado e ajudar outras pessoas escrevendo cursos para o aplicativo e artigos para a Revista da Babbel.
Qual idioma você gostaria de aprender?