“É incrível ver quantas portas se abriram com meu domínio do inglês, e ser compreendido no mundo inteiro.”

Nos dias de hoje, aprender novos idiomas se tornou algo imprescindível, abrindo muitas portas e inúmeras possibilidades para crescer. Veja nesse depoimento como o aprendizado de idiomas possibilitou a realização de um sonho de viver nos Estados Unidos e construir uma carreira na sua área.
Escrito Por Babbel
02/09/2020
“É incrível ver quantas portas se abriram com meu domínio do inglês, e ser compreendido no mundo inteiro.”

A vida de João Paulo provavelmente não teria tomado o mesmo caminho se não fosse pelos conselhos de sua mãe. Orientado sobre a importância do inglês, e a estudar este idioma desde cedo, o paulistano teve a chance de viver nos Estados Unidos e trabalhar com eventos em Las Vegas. Um sonho realizado.

IDIOMAS E VOCÊ: O BÁSICO

Olá, João Paulo. Será que podemos começar esta entrevista com uma breve apresentação?

Meu nome é João Paulo Menezes, tenho 40 anos, sou paulistano e trabalho com produção de eventos. Além disso, sou guia turístico, dou aulas de conversação em inglês e faço traduções. A importância do inglês na minha vida se reflete em vários aspectos, no dia-a-dia e na carreira: O aprendizado deste idioma definiu toda a minha jornada de evolução pessoal e profissional.

Que idioma você quis aprender quando era mais jovem? O que inspirou você?

Inglês. Minha inspiração veio das dicas da minha mãe e da minha avó, que sempre fizeram questão de me mostrar a importância do ingles e o impacto positivo que o aprendizado deste idioma faria na minha vida. Ficou claro para mim desde então, o quão diferenciado eu seria no mercado profissional se tivesse fluência nesse idioma. Como venho de uma família de artistas e amantes de esportes, passei a sonhar em viajar pelo mundo e a participar de grandes eventos. É incrível ver quantas portas se abriram para mim graças ao meu domínio do inglês. Trabalho com o que amo, viajo muito e me sinto realizado. Para mim, não existe nada mais satisfatório do que poder ser compreendido no mundo inteiro.

“É incrível ver quantas portas se abriram para mim graças ao meu domínio do inglês. (…) Para mim, não existe nada mais satisfatório do que poder ser compreendido no mundo inteiro.”

Quantos idiomas você aprendeu? Qual foi o mais difícil? E qual foi o mais fácil? 

Dois: inglês e espanhol. Acredito que o mais fácil tenha sido o inglês, que eu comecei a aprender quando tinha 11 anos. Depois, tive a oportunidade de fazer aulas de Espanhol em uma escola de idiomas também. Embora os 2 idiomas sejam muito importantes nos dias de hoje, a importancia do ingles no mercado de trabalho é realmente um fato impossível de ignorar nos dias de hoje.

Você está aprendendo algum idioma agora? Se sim, qual? 

Não estou aprendendo nenhum novo idioma no momento, mas nunca deixo de estudar os que já conheço.

IDIOMAS E SEU TRABALHO

Como você descreveria a relação de sua vida profissional e sua vida pessoal? Algum idioma desempenha um papel nelas?

Estive casado com uma norte-americana — e acho que foi nessa época que meu inglês mais se desenvolveu. Afinal, podia praticar diariamente tudo aquilo que aprendia. Os oitos anos que passei morando nos Estados Unidos me fizeram compreender não só o idioma, mas também a cultura daquele país. Hoje em dia, uso esse conhecimento no meu trabalho, ao lidar com clientes internacionais.

Quando se trata de falar outro idioma no trabalho, é importante ser fluente ou basta saber se expressar? 

Acredito que é muito mais importante ser fluente.

Todo mundo sabe que o humor é uma ferramenta poderosa na hora de quebrar o gelo ou mesmo fechar negócios. Aprender um novo idioma ajudou você nesse sentido? 

Sim. A partir do momento em que começamos a entender certas expressões, nossa comunicação fica melhor — e a fluência vai aumentando cada vez mais. Como consequência, transmitimos mais segurança às pessoas e nos sentimos mais à vontade também para usar o humor.

A partir do momento em que começamos a entender certas expressões, nossa comunicação fica melhor — e a fluência vai aumentando cada vez mais.”

Você já fingiu entender algo que foi dito em outro idioma? O que aconteceu? Como você se sentiu?

Não. Sempre procuro entender tudo antes de reagir, mesmo que para isso eu precise de mais tempo ou tenha que pedir para a pessoa repetir o que falou. Inclusive lembro que, aos 23 anos, quando me mudei para os Estados Unidos, andava sempre com um minidicionário no bolso para pesquisar uma ou outra palavra que eu não conhecia. 

IDIOMAS E SUA VIDA

Você se lembra de quando fez sua primeira piada em outro idioma? Ou de quando percebeu ser “fluente”? Como você se sentiu? 

Depois de dois meses morando nos Estados Unidos, passei a sonhar em inglês. Foi nesse momento que percebi que uma “chavinha” havia se virado no meu cérebro e comecei a raciocinar em inglês, e não mais em português.

Tem algum erro que você sempre comete em outro idioma? Alguma palavra ou frase específica que você ame usar? 

Às vezes uso gírias — inclusive preciso me policiar quando estou em um ambiente profissional.

Você alguma vez sonhou em outro idioma? 

Sim, várias vezes.

“Graças ao meus conhecimentos de inglês e espanhol, me sinto mais preparado para qualquer desafio, independentemente do lugar do mundo em que ele apareça.”

Aprender um novo idioma mudou a maneira como você se vê no mundo? Como?

Muito! Graças ao meus conhecimentos de inglês e espanhol, me sinto mais preparado para qualquer desafio, independentemente do lugar do mundo em que ele apareça. A importância do inglês e de dominar esse idioma se tornou cada vez mais evidente, conforme eu fui adquirindo a fluência nesse idioma e progredindo na minha carreira e na minha jornada nos Estados Unidos.

IDIOMAS E POSSIBILIDADES 

Se você pudesse fazer uma mágica e instantaneamente aprender outro idioma, qual seria? Se você pudesse voltar no tempo e dar um conselho a você mesmo sobre como aprender um novo idioma, o que você diria?

Francês. Por ser um idioma derivado do latim, acredito que não seja muito difícil de aprender. Eu já trabalhei com franceses e pude entender muita coisa do que era dito. Se eu pudesse voltar no tempo, diria que eu deveria começar a estudar idiomas ainda mais cedo.

João Paulo Menezes tem 40 anos de idade e é produtor de eventos sociais, corporativos e esportivos. graças aos conselhos e a persistência de seus familiares sobre a importância do inglês como um idioma que lhe abriria portas, começou a se aprofundar neste idioma, e após viver oito anos nos Estados Unidos, teve a oportunidade de realizar o sonho de trabalhar em Las Vegas, voltou para o Brasil para dar prosseguimento à sua carreira. Por aqui, atuou em eventos como a Copa do Mundo, os Jogos Olímpicos e corridas de Fórmula 1 e Fórmula Indy. Praieiro assumido e apaixonado por sua companheira, procura passar seu tempo livre no litoral.


VOCÊ QUER TER MAIS OPORTUNIDADES DE TRABALHO?
APRENDA INGLÊS COM A BABBEL