Fale um idioma como sempre sonhou

Aprenda idiomas como nunca. Baixe o aplicativo gratuitamente!

Escolha um idioma – a primeira lição de cada curso é grátis!

Encontros Remotos ep.3: Corpo são, mente sã ou como exercícios físicos podem ajudar na hora de ter a motivação certa para aprender idiomas

Quanto mais eu estou disposta a cometer erros, mais oportunidades eu tenho de praticar o meu espanhol e mais incentivo eu tenho para interagir com as pessoas. O segredo é ter uma cabeça saudável.

Escrito por Pia Leong

Eu estou bem mais relaxada com o meu espanhol desde a última vez que escrevi no diário. E eu devo isso ao nosso tour. Eu poderia até dizer que essa viagem está mudando a minha vida!

Viajar de bicicleta por essas vastas paisagens significa que nós nem sempre estamos em uma cidade ou cercados por pessoas. Nós temos muito tempo para nós mesmos enquanto montamos as coisas, acampamos e, às vezes, nós passamos dias e dias sem encontrar com ninguém ou falar uma palavra em espanhol. É um contraste muito grande comparada a outras viagens que fiz, já que nunca estamos com pressa. Não temos um limite de dois dias por cidade e uma lista de museus e galerias de arte para visitar, então ficamos bem mais relaxados. Talvez não estejamos interagindo muito com pessoas todos os dias, mas eu me sinto muito mais calma e centrada quando o fazemos.

Pedalar por si só está tendo um efeito massivo. Estou fazendo exercícios por diversas horas todos os dias sem me dar conta. Meu corpo e o meu cérebro estão sendo bombardeados de oxigênio o dia todo, e quando chega à noite eu durmo muito e bem. É tão diferente de um dia normal de trabalho na cidade, e eu acho que meu cérebro está funcionando de uma maneira completamente diferente. Eu me sinto muito mais positiva, de um modo geral, e muito menos agitada ou nervosa. Talvez eu nunca tenha realmente percebido a quantidade de estresse que eu carregava comigo até ele começar a desaparecer.

O fato de eu estar muito mais calma tem surtido um efeito direto no meu espanhol. Eu consigo ficar focada por muito mais tempo. Depois de dois meses na estrada, estou realmente começando a me livrar do medo de falar. Eu me sinto muito mais espontânea e estou gostando de conversar com as pessoas. Agora percebo que tenho, de fato, vocabulário suficiente, além de charme, para manter uma conversa – o que é muito animador! Falar espanhol ainda é um desafio para mim. Eu ainda me comunico com gestos e improviso na maior parte do tempo, mas já não me sinto mal quando esqueço ou não sei uma palavra. Eu deixo a conversa fluir e tento lembrar depois de procurar o significado da palavra. Eu cometo diversos erros o tempo todo, mas ao fazê-los, eu geralmente os reconheço e então posso começar a tentar corrigí-los.

Quando nós passamos um dia com Aldo e sua esposa na fazenda de leite deles, eu percebi que as pessoas da zona rural do nordeste argentino não eram exigentes. As altas expectativas de falar um espanhol perfeito estavam vindo de mim mesma, não deles. Por um dia na fazenda, eu simplesmente relaxei. Eu me senti muito bem na companhia da família do Aldo, e passei a maior parte do tempo rindo, até mesmo quando falhei na hora de tirar o leite da vaca. Foi saudável rir de mim mesma e do meu espanhol. É importante cometer erros e entender coisas erradas se você quer aprender algo novo (eu ainda preciso de algumas aulas de como tirar leite de uma vaca antes que eu possa dizer que sei fazer isso).

Quanto mais disposta a cometer erros estou, mais oportunidades eu tenho de praticar e me divertir com o meu aprendizado. Eu fico animada com essas diferentes interações e isso, na verdade, é super bacana e até um pouco surpreendente.

Sim, eu consigo fazer isso!

Quer falar espanhol de fato?

Comece com a Babbel