Francês no Canadá: tudo o que você precisa saber

Você sabe quais são as diferenças entre o francês falado no Canadá e o da França? Aqui estão alguns exemplos.
Author's Avatar
ESCRITO POR Vanny Piccoli
Francês no Canadá: tudo o que você precisa saber
Ilustrado por Sveta Sobolev

Localizada no leste do Canadá, um país oficialmente bilíngue, a província de Québec representa o núcleo da América francófona graças aos quase 7 milhões de falantes nativos. A autonomia especial que essa região desfruta – reconhecida em 2006 como “uma nação dentro de um Canadá unido” – significa que o québécois, é considerado muito mais do que apenas uma variante linguística. Apesar de o governo federal ser obrigado a oferecer seus serviços tanto em francês quanto em inglês, os anglófonos desta cidade são oficialmente considerados uma minoria linguística. E quais são as diferenças entre o francês no Canadá e na França? Vamos explicar aqui, no artigo abaixo.

As origens do francês de Québec

As raízes dessa língua remontam ao período entre 1600 e 1700, durante a colonização da América do Norte pela França. A língua “exportada” durante esses séculos apresentava características típicas das variantes regionais do norte da França, de onde a maior parte dos colonos vinha. Na América do Norte, o francês falado pelos colonos se encontrou com as línguas nativas e foi enriquecida com palavras, termos e expressões típicas. Em meados do século XVII, a passagem entre o domínio colonial francês e o britânico significou, para Québec, o início de um longo período de isolamento econômico e cultural da França. Do ponto de vista linguístico, esse isolamento levou a dois processos distintos e separados de evolução e desenvolvimento.

O resultado foi o nascimento de uma variante linguística com características próprias: o francês de Québec ou o québécois. Durante essa evolução, o francês falado no Québec manteve palavras e pronúncias que, com o passar do tempo, foram desaparecendo da variante europeia. É, portanto, um “francês histórico”, pois reflete, de forma completa, a língua falada na França durante a colonização da América. Além disso, o québécois também foi influenciado pelas relações comerciais realizadas em inglês, tanto com a parte anglófona do Canadá quanto com os Estados Unidos. Desta forma, foi enriquecido com anglicismos e empréstimos linguísticos das províncias e estados fronteiriços.

As diferenças entre o québécois e o francês falado na França

Dito isso, vamos falar sobre as diferenças entre essas duas variantes linguísticas. A relação entre o francês da França e o quebequense é parecida com a que distingue o inglês britânico do americano. O francês e o québécois são compreensíveis para os falantes de ambas as variantes, mas possuem suas particularidades tanto na pronúncia quanto no léxico. O sotaque característico do francês de Québec desnasaliza as vogais nasais, enquanto as vogais fechadas são pronunciadas mais abertamente.

  •  Fête

Por exemplo, a palavra fête (festa) é pronunciada /fɛːt/ (fet) na Europa, enquanto em Québec é pronunciada /faɛ̯t/, semelhante à pronúncia da palavra fight em inglês americano.

 

  • Chat

Outra palavra pronunciada de forma diferente nos dois países é chat (gato), de forma mais fechada em francês québécois: o “a” aberto do francês europeu /ʃɑ/ (scia), torna-se quase um “o”, já que a palavra é pronunciada /ʃɔ/ (scio).

 

  • Je suis

No Canadá, a pronúncia dos pronomes pessoais também é diferente de acordo com o verbo que os segue. Por exemplo, Je suis (eu sou) é pronunciado /ʒə sɥi/ (je sui) na França, enquanto em Québec é pronunciado /ʃy/ (scui).

 

  • Je sais

Je sais (eu sei) em francês europeu é /ʒə sɛ/ (je se), enquanto em Québec se torna /ʃɛ/ (sce).

 

O quebecois tem muitos impréstimos linguísticos do inglês.
  • Ils y elles

O pronome il (ele) também é frequentemente pronunciado /i/ para indicar os pronomes ils e elles (eles e elas), enquanto o pronome elle (ela) se transforma em /a/.

 

 

 

  • Dix

As consoantes “t” e “d”, diante das vogais fechadas “i” e “u”, são pronunciadas quase como um “z”. Tu se transforma em /t͡sy/ (zu) e dix (dez), em /d͡zis/ (zis).

 

Além disso, o francês quebequense incorporou vários empréstimos linguísticos do inglês. Bécosse, por exemplo, vem de backhouse; smatte, de smart; e fancy, da mesma palavra em inglês, mas é pronunciada fennsé. Além disso, no Canadá eles usam muitas palavras que não são usadas na França: a palavra char, por exemplo, em vez de voiture (carro), típica do francês europeu. Outro exemplo de uma palavra típica de Québec é bar, também usada pelos italianos, enquanto café é empregada no francês europeu. As palavras para café da manhã, almoço e jantar podem gerar algumas confusões: na França se diz petit déjeuner, déjeuner e dîner, enquanto em Québec se usa déjeuner, dîner e souper.

Apesar destas diferenças, não há grande problemas de compreensão entre os falantes das duas variantes, embora de vez em quando haja alguma expressão idiomática que gera uma alguma dificuldade. Além disso, nos últimos anos, a crescente disseminação de produtos culturais da área francófona do Canadá na Europa contribuiu para dar visibilidade aos termos e expressões típicas do Québec, favorecendo o seu uso e compreensão.

APRENDA FRANCÊS AGORA
BAIXE O APLICATIVO DA BABBEL
Qual idioma você gostaria de aprender?