Fale um idioma como sempre sonhou

Aprenda idiomas como nunca. Baixe o aplicativo gratuitamente!

Escolha um idioma – a primeira lição de cada curso é grátis!

Idiomas fantásticos e onde ouvi-los: as línguas do universo de Harry Potter

Qualquer fã de Harry Potter sabe sobre ofidioglossia, mas sabia que existem outras línguas na saga de J.K Rowling? Tentamos listar algumas aqui.

Escrito por Katrin Sperling

Ilustrado por Sveta Sobolev

"Dezenove anos depois". Essa frase poderia estar em qualquer livro, mas os fãs aficcionados de Harry Potter sabem que ela é o título do epílogo de Harry Potter e as Relíquias da Morte. E, adivinhe o que mais? Os 19 anos depois é agora. O quê? Já? Nossa, o tempo voa mesmo! E, como nós amamos idiomas e Harry Potter, algumas curiosidades geeks não vão fazer mal a ninguém. Então vamos aproveitar o encerramento da saga para dar uma olhada nos idiomas do universo desse bruxinho tão popular?

Ao contrário de O Senhor dos Anéis, de Tolkien, ou da série Game of Thrones, as línguas ficcionais do mundo de Harry Potter não são totalmente óbvias, mas a menção delas nos dá uma ideia de uma sociedade mágica e multicultural. Essa sociedade não só inclui os humanos e seus idiomas, como também as línguas que são faladas por vários seres mágicos. Neste artigo, vamos nos concentrar apenas nesses últimos. (Mas se você quiser conhecer uma belíssima Veela como Fleur Delacour, você pode começar a aprender francês agora)

Vamos lá!

Gigante

Giant

O falante nativo mais famoso: Grope (meio irmão de Hagrid)

Exemplo: Gurg, significado chefe.

Embora não seja explicitamente mencionada, nós sabemos que os gigantes devem ter sua própria língua porque Hagrid enfrenta uma barreira linguística ao tentar criar uma aliança entre os gigantes e a ordem da Fênix na guerra contra Lord Voldemort.

Hagrid, que é metade gigante, não sabe falar a língua dos gigantes (nós não sabemos se isso se deve ao fato de ele não ter sido criado por sua mãe ou de apenas gigantes puros serem capazes de falar a língua), mas alguns dos gigantes conseguem falar um inglês rudimentar. Hagrid foi relativamente bem sucedido ao ensinar um pouco de inglês para o seu meio-irmão gigante Grope.

Grugulês

A Goblin in Gringotts

Falantes mais famosos: Os duendes no Banco Gringotes (entre eles Griphook, o duende que ajuda Harry, Rony e Hermione a entrarem no banco)

Exemplo: Bladvak significa picareta (de acordo com Ludo Bagman, que apenas conhece uma palavra em Grugulês)

O grugulês é a língua nativa dos duendes. Ela é descrita como uma série de sons guturais barulhentos, duros e nenhum pouco melódicos. Ele também tem uma forma escrita, já que foi uma das 72 línguas que o livro Livro de Encantos, de Miranda Goshawk, foi publicado.

Apesar de grugulês ser diferente de qualquer idioma humano, alguns personagens humanos são capazes de aprendê-lo, como Bartô Crouch. Talvez graças ao seu incrível talento para idiomas, Mr. Crouch Senior falava mais de 200 línguas, incluindo serêiaco, grugulês e transgueano. Ah, para quem não se lembra, Bartô Crouch era o chefe de Percy Weasley no Ministério da Magia em O Cálice de Fogo. Mais tarde, Bartô é assassinado por seu filho Bartô Crouch Junior, conhecido também por ser o falso Alastor "Olho-tonto" Moody.

Duendes, por outro lado, se esforçam mais para aprender os idiomas humanos: todos os duendes que conhecemos falam inglês sem sotaque.

Serêiaco

Merpeople

Falantes nativos mais famosos: Sereianos no lago de Hogwarts

O serêiaco é a língua nativa dos sereianos (também conhecidos como sirens, selkies ou merrows). Esse idioma é especificamente adaptado para ser falado debaixo da água, onde soa como inglês aos ouvidos de Harry. Fora da água, o idioma muda para um som ríspido, duro e chiado (nós ouvimos esse som sempre que Harry abre seu ovo dourado sobre a água em O Cálice de Fogo).

Quem não é sereiano pode aprender o idioma (Alvo Dumbledore falava serêiaco), mas nós sabemos pelo livro Animais fantásticos e onde habitam que sereianos são incapazes de conversar em qualquer idioma exceto serêiaco quando estão sobre a água.

O livro Livro dos Encantos, de Miranda Goshawk, foi também publicado em serêiaco, o que nos indica que a língua possui uma forma escrita.

Ofidioglossia

Basilisks can be controlled with Parseltongue.

Falantes nativos mais famosos: Salazar Sonserina, a família Gaunt, Lord Voldemort

Etimologia: J.K. Rowling afirmou em uma entrevista em 2003 que Parselmouth (nome do idioma em inglês) é uma palavra antiga que descreve alguém que tem uma má formação na boca, como o lábio leporino".

A ofidioglossia é a língua das cobras e outras criaturas mágicas serpentinas, como o Basilisco ou a Serpente Chifruda. A língua é descrita nos livros como um som assobiado, semelhante ao de uma cobra. O idioma nos filmes, criado pelo professor de Fonética Francis Nolan, soa um pouco diferente disso: possui sons sibilantes (sons como s, z ou sh) que soam como um assobio, além de sons que soam mais humanos, como o das vogais.

Os humanos que podem falar ofidioglossia são conhecidos como ofidioglotas. A habilidade é hereditária: aproximadamente todos os ofidioglotas conhecidos são descendentes de Salazar Sonserina, o fundador da casa Sonserina. Harry Potter é uma exceção, já que ele passou a ter a habilidade de falar com as cobras depois de seu nascimento, quando Lord Voldmort tentou matá-lo e acidentalmente deixou uma parte de sua alma dentro de Harry, passando para ele, portanto, a habilidade de falar com as cobras. J.K. Rowling revelou em uma entrevista em 2007 que depois de Lord Voldemort destruir o fragmento de sua alma que residia em Harry, Harry perdeu a habilidade de falar ofidioglossia. (spoiler alert: enredo de Harry Potter e a Criança Amaldiçoada).

Enquanto ofidioglotas menos fluentes precisam encontrar cara a cara uma criatura serpentina ou um objeto que tem a forma de uma cobra para falar a língua, os falantes mais proficientes – como a família Gaunt – conseguem falar sem a presença de cobras. Também é possível imitar a língua de forma convincente: em Harry Potter e as Relíquias da Morte, Rony conseguiu falar ofidioglossia bem o suficiente para reabrir a câmara de segredos, pegar com Hermione os dentes do basilisco e destruir Horcrux.

Trasgueano

Troll

Falante nativo mais famoso: o trasgo da montanha que invade Hogwarts em Harry Potter e a Pedra Filosofal

A crença de Fred Weasly que trasgueano é uma língua primitiva é confirmada no livro Animais fantásticos e onde habitam. Eles são capazes de produzir grunhidos que parecem constituir uma língua bruta, mas também podem produzir algumas palavras simples dos idiomas humanos.

Bônus: Animais mágicos e seres que falam inglês (e outras línguas humanas)

Centaurs

  • Acromântula, a aranha gigante que Hagrid adora tem inteligência quase humana e é capaz de falar. Você provavelmente não vai querer parar para um bate-papo. Você sabe… porque ela pode comer você.

  • Centauroscomo os que vivem na Floresta Proibida são capazes de falar idiomas humanos. Nós ficamos em dúvida: será que eles também falam "centaurês"?

  • Anões são pequenas criaturas humanoides. No segundo ano de Harry em Hogwarts, Gilderoy Lockhart contrata anões para se vestirem de cupidos e entregarem na escola mensagens cantadas no Dia dos Namorados – em inlgês!

  • Gnomos são uma peste comum em jardins, encontrados ao longo da Europa e da América do Norte. Eles têm cerca de 30 cm de altura, uma cabeça desproporcionalmente grande e pés ossudos. A família Weasley tem alguns em seu jardim, e eles definitivamente xingam em inglês!

  • Ao contrário do que os trouxas pensam, as fadas não conseguem falar inglês!

  • Todos os elfos domésticos que encontramos falam inglês, alguns com erros de gramática que parecem bem regulares. Portanto, os elfos domésticos têm sua própria língua, ou até multiplos idiomas. Eles têm sua mágica própria, no final das contas!

  • Aqui está como o Furanzão é descrito no livro Animais fantásticos e onde habitam: "Assemelha-se a um furão de grande porte na maioria das espécies, exceto pelo fato de que é capaz de falar. Uma conversa propriamente dita, porém, ultrapassa a capacidade do furanzão, que tende a se limitar a frases curtas (e, em geral, grosseiras) ditas num fluxo quase contínuo."

  • Leprechauns (duende irlandês) podem falar inglês, e já que eles moram na Irlanda, talvez gaélico também. Nós não sabemos, no entanto, se eles têm uma língua própria.

  • As Manticoras são descritas no livro Animais Fantásticos e Onde Habitam como "A manticore (manticora) é um perigosíssimo animal grego com cabeça humana, corpo de leão e rabo de escorpião." Elas são capazes de falar de forma inteligente.

  • A Esfinge, como a que Harry encontra no labirinto na terceira tarefa do Tribruxo, é capaz de falar como humanos, mas só se comunica por meio de quebra-cabeças e enigmas.

  • As Veelas são metade humanas e sabemos que se casam com bruxos (a avó de Fleur Delavour era uma Veela), portanto, temos quase certeza que elas conseguem se comunicar como humanos!

Se você pudesse falar qualquer língua, mágica ou humana, qual seria?

Quer aprender mais do idiomas fantásticos?

Baixe o aplicativo Babbel