Fale um idioma como sempre sonhou

Aprenda idiomas como nunca. Baixe o aplicativo gratuitamente!

Escolha um idioma – a primeira lição de cada curso é grátis!

Dois irmãos gêmeos e mais de vinte idiomas: apresentando os Irmãos Superpoliglotas!

Meu irmão e eu aprendemos idiomas juntos desde os nossos oito anos de idade. Agora que cada um de nós fala mais de 9 idiomas, eu posso olhar para trás e dizer: ter um parceiro de estudos foi útil, mas ter um concorrente foi muito mais estimulante.

Escrito por Michael Youlden

Treinar com um parceiro pode tornar a sua ida diária à academia muito mais fácil, da mesma forma que aprender um idioma com um companheiro de estudos. E se o seu parceiro de aprendizado souber mais do que você ou começar a progredir mais rápido do que você, bem, isso, com certeza, vai se transformar em uma batalha! Uma rivalidade saudável é sempre benéfica no aprendizado de idiomas. Ter um companheiro de estudos competitivo ao seu lado pode tornar tudo muito mais divertido.

Eu somente percebi o quanto meu irmão era vital para o meu desenvolvimento no aprendizado de idiomas quando entrei na adolêscencia. Nossos pais reservaram um pacote de férias para Portugal e, antes da viagem, eu e o Matthew pegamos emprestado um livro com um curso de português na biblioteca local. Nós começamos a aprender juntos, ouvíamos as fitas-cassete enquanto dividíamos o livro e fazíamos os exercícios. Depois de alguns dias de estudo de português, volto para casa após fim de um jogo de futebol particularmente terrível e descubro que o Matthew já tinha completado o capítulo 4 depois do seu treino de basquete, não deu para acreditar! Apesar de estar exausto, eu simplesmente tinha que alcançá-lo. Desistir não me deixaria somente de baixo-astral, isto o deixaria chateado também. Esse é o lado bom de uma rivalidade saudável; ela faz com que você atinja o seu melhor.

Aprender junto simplesmente duplica seus recursos. Você não terá somente alguém que pode ajudá-lo com suas dúvidas, mas você ganhará uma pessoa com quem pode conversar no idioma escolhido diariamente ou semanalmente. Além disso, a presença do seu “rival” pode significar uma extra dose de motivação: você, provavelmente, se manterá mais motivado a estudar ao ver o progresso que ele está fazendo. E não é so isso, vocês dois lembrarão um ao outro das obrigações e das decisões que vocês tomaram. Se você tinha se comprometido a aprender à noite, mas, na verdade, você poderia tirar aquele cochilo e adiar a lição daquele dia, o seu companheiro/rival o fará a desistir dessa ideia. Claro que a rivalidade precisa sempre permanecer profissional, limpa e, acima de tudo, saudável. Nada de trapaças!

Ter um companheiro não significa necessariamente que vocês devem aprender o mesmo idioma também. Pode ser bastante divertido e útil se você estudarem idiomas diferentes. Por exemplo, eu estou aprendendo húngaro e albanês atualmente enquanto o Matthew está aprendendo holandês e papiamento. Nós aprendemos muitos idiomas juntos durante todos esses anos mas nossos interesses, às vezes, são diferentes. Apesar disso, nós ainda somos capazes de testar os conhecimentos um do outro tomando o vocabulário, fazendo perguntas sobre um texto, etc. Não é extremamente necessário, nesse caso, que aquele que está tomando a lição também saiba o idioma. Um bom parceiro é alguém que gosta de testar você e que não se deixa abater por desculpas bobas!

Eu, com certeza, gostaria de aprender holandês e papiamento no futuro, e tenho certeza que Matthew também tem interesse em aprender as línguas nativas de Bartok e Kadare. Quando a hora chegar, será bastante útil ter um parceiro que já sabe o idioma que eu quero aprender.

Quer aprender um novo idioma?

Comece agora com Babbel