Babbel Logo

John-Erik Jordan
John-Erik Jordan é natural de Los Angeles, Califórnia. O autor estudou artes na Cooper Union em Nova Iorque e trabalhou como editor de vídeo em LA antes de se dedicar à literatura. Desde que se mudou para Berlim, em 2009, ele escreve para PLAYBerlin, Hebbel-am-Ufer e outras publicações on-line. Desde 2014, ele escreve para a Babbel sobre idiomas e seus desafios.
Artigos escritos por John-Erik
Os 20 verbos mais comuns em francês

Os 20 verbos mais comuns em francês

Está aprendendo francês? Listamos aqui os 20 verbos mais usados, com sua conjugação e uso em uma frase. Voilà!
Os 20 verbos mais comuns em alemão

Os 20 verbos mais comuns em alemão

Listamos os 20 verbos mais usados em alemão com seus significados, suas conjugações e seus usos em uma frase. Na hora de estudar, tenha em mente a lista abaixo.
21 palavras e expressões em inglês americano que são, tipo, totalmente úteis para a vida

21 palavras e expressões em inglês americano que são, tipo, totalmente úteis para a vida

Like, whatever dude! Essas e mais outras expressões explicadas pelo nosso editor norte-americano John Erik. Embarque nessa viagem pelo mundo das gírias dos EUA!
10 passos para se “americanizar”

10 passos para se “americanizar”

O que exatamente faz dos americanos bem… americanos? Sendo de um país tão diverso, é quase impossível responder a essa pergunta – mas aqui John Erick elenca os top 10 que todo americano, com certeza, faz ou já fez.
9 Frases com Gatos em 11 Idiomas Diferentes

9 Frases com Gatos em 11 Idiomas Diferentes

Confira abaixo o vídeo do Cool Cat e de seu camarada Fat Cat, onde eles compartilham alguns provérbios sobre gatos, que eles escutaram de humanos.
Os bichos-papões ao redor do mundo

Os bichos-papões ao redor do mundo

Todo país tem uma extensa e rica tradição em invocar ameaças sobrenaturais para manter as crianças na linha.
Um café da manhã entre poliglotas: 6 idiomas, muito café e uma tonelada de croissants

Um café da manhã entre poliglotas: 6 idiomas, muito café e uma tonelada de croissants

Para estes dois poliglotas, saber vários idiomas significa ter uma perspectiva mais ampla e profunda do mundo e das pessoas que o habitam.