Conexão Gana/Brasil: a história do africano que encontrou propósito ao dar aulas de inglês no Brasil

Ao ensinar inglês, Bismark Kwaku Sarfo achou uma nova possibilidade. Veja aqui a história inspiradora desse professor de Gana.
Author's Avatar
ESCRITO POR Karoline Gomes
Conexão Gana/Brasil: a história do africano que encontrou propósito ao dar aulas de inglês no Brasil

Quando Bismark Kwaku Sarfo se mudou de seu país natal, Gana, na África Ocidental, para o Brasil, ele não tinha intenção de se tornar professor. Foi por acaso. “Eu ganhei uma bolsa para estudar programação e a minha única intenção era estudar”, lembra. 

Mas uma escola de inglês humilde, que ficava bem na frente de sua nova casa, em São Paulo, aguçou sua curiosidade. “Queria fazer alguma coisa com meu tempo livre entre as aulas, e pensei que seria uma boa oportunidade de conhecer gente nova no país que agora era minha casa”. 

E ele estava certo. Sarfo conta que, desde que se tornou professor de inglês, fez amizades genuínas com muitos de seus alunos. Além disso, conheceu um possível rumo para sua carreira. “Desenvolvi o interesse pela profissão porque ela é apaixonante. Dou aulas há quatro anos e, agora, tenho planos de combinar a profissão com a área de programação”, conta. 

Segundo Sarfo, a experiência como professor o fez notar, durante suas aulas de formação em Programação, que alguns de seus colegas de classe têm dificuldades com termos técnicos em inglês e até para se comunicar com empresas e garantir possíveis vagas no setor.

“Muitos dos jovens que estudam essa área não possuem o conhecimento básico em inglês, às vezes é uma grande dificuldade para eles. Então, estudo Programação para entender o conceito e depois conciliar com o ensino de inglês”, explica Sarfo.

Esta dedicação com seus alunos e até com seus futuros colegas de profissão, não deixa muito tempo para que Sarfo aprimore seus próprios conhecimentos de português, que ele considera uma língua difícil de aprender. Mas nada que ele não consiga adaptar: “o que eu normalmente faço é encontrar um tempo para ler jornais, livros e ouvir música brasileira.  Para mim, a parte da conjugação dos verbos é o mais complicado e, às vezes, muito confuso. Mas em geral, é um idioma interessante para se aprender”. 

Para Sarfo, a Língua Portuguesa pode até ser uma dificuldade mas ele explica que a transformação da experiência que teve no Brasil até então faz valer a pena. “É muito bom conhecer outras culturas, principalmente em um país de múltiplas culturas como esse”, argumenta. 

Estrangeiros que têm o inglês como língua nativa sempre podem transformar o prazer de ensinar em uma renda para se manter por aqui. De acordo com a pesquisa do O Ensino de Inglês na Educação Pública Brasileira, do British Council, a busca por uma escola de idiomas é a principal forma de suprir a demanda de 87% dos brasileiros entrevistados. Essas pessoas buscam escolas especializadas ou aulas particulares de inglês, seja online ou presenciais, pois sentem que precisam reforçar a educação fornecida na formação básica.  

Bom para quem quer se arriscar em um novo país, mas ainda não sabe como se manter, aponta Sarfo: “Vir para o Brasil ensinar inglês é uma ótima idéia. As pessoas por aqui estão sempre buscando por esse aprendizado. O professor também aprende muito ajudando as pessoas”.

APRENDER INGLÊS PODE ABRIR PORTAS!
BAIXE O APLICATIVO DA BABBEL
Qual idioma você gostaria de aprender?