5 dicas para aprender espanhol para iniciantes

Você cansou de falar portunhol? Não sabe muito bem onde começar a aprender espanhol? Então, continue lendo porque este artigo é para você.
Author's Avatar
5 dicas para aprender espanhol para iniciantes

Quando meus amigos me perguntam se espanhol é um idioma fácil de aprender, eu respondo sim e não. Nós, falantes de português, realmente temos uma grande vantagem para aprender espanhol devido às semelhanças que encontramos entre os dois idiomas. Por outro lado, temos que lidar o tempo todo com interferências do português quando falamos espanhol. Misturar as duas línguas é muito comum, mas o objetivo de quem está aprendendo é ser fluente em espanhol e não em portunhol.

Se você está começando a aprender o idioma agora e quer fugir do fantasma do portunhol, eu sugiro focar nas diferenças entre português e espanhol. Leia as dicas abaixo e descubra algumas delas:

1. Visão além do alcance e memória muscular

Se você não precisar de espanhol para suas provas de vestibular ou para o trabalho, você pode até achar que saber escrever as palavras não é tão importante, mas aqui vai a dica de quem já passou por isso: ler as palavras, escrevê-las e prestar atenção especial às diferenças, vai ajudar você a falar com mais segurança. Muitas pessoas têm mais facilidade em aprender, quando usam a memória visual. Portanto, para ativar esse tipo de memória, faça anotações escrevendo as partes das palavras que são diferentes em espanhol em cores diferentes:

¿Cuál es tu nombre?

Não só as cores vão ajudar você a lidar com as diferenças, mas também o ato da escrita. Quando você escreve, você também ativa a sua memória muscular. E se você tem dúvidas sobre o poder desse tipo de memória, vale lembrar que muito do que você faz quando dirige, anda de bicicleta, ou dança aquela coreografia antiga após muitos anos é responsabilidade da sua memória muscular. Portanto, pegue um caderno e use-o sempre que achar necessário.

2. As falsianes

Os idiomas são muito parecidos, mas existem aqueles vocábulos que são similares na grafia, mas têm significados completamente diferentes. Essas palavras conhecidas como falsos cognatos ou falsos amigos e podem causar muita confusão, portanto, é bom prestar atenção especial a elas.

Quando se deparar com algum falso cognato, anote seu significado. Veja o exemplo:

¿Cuál es tu apellido?    

Apellido: sobrenome

Apesar de também constar no dicionário de português como sinônimo de sobrenome, não costumamos usar a palavra apelido com esse sentido.

Paco es mi apodo, mi nombre es Francisco.     

Apodo: apelido

3. Tú x Usted x Imperativo

Bem no comecinho do seu aprendizado, você que é falante de português do Brasil (pelo menos de grande parte do Brasil), terá que se adaptar a algo novo. Em espanhol usa-se como forma de tratamento informal e usted como pronome formal.

  • Para falar com um amigo:

¿Dónde estás ahora?  (tú)

  • Para falar com um desconhecido, um professor…:

¿Puede ayudarme? (usted)

Até aí as diferenças não oferecem muita dificuldade, mas no momento em que você aprender o imperativo, sua atenção terá que ser redobrada para não misturar as formas de e usted.

  • Exemplo com :

Habla más despacio, por favor.

  • Exemplo com usted:

Abre la ventana, por favor.

Imperativos 

-ar

hablar

-er

comer

-ir

abrir

habla come abre
usted hable coma abra

Tenha uma tabela de imperativos à mão e verifique-a com frequência. Assim você vai se acostumar com as diferenças mais rapidamente e vai evitar a trocas entre o imperativo de  e de usted.

4. Pronúncia na ponta da língua

O espanhol tem algumas letras que apesar de serem um pouquinho diferentes das nossas, têm equivalentes em português. Um exemplo disso é o ñ que equivale ao nosso nh. Uma vez que você aprende que a pronúncia dessa letra tem uma correspondência em português, tudo fica mais fácil. A dificuldade está nas letras que são iguais nos dois idiomas e têm pronúncias diferentes. Mas não criemos pânico.

Quando você aprender que uma letra tem o som diferente em espanhol, anote abaixo da palavra como ela é falada. Você não precisa fazer isso toda vez, mas no comecinho essa tática ajuda bastante:

  • Ch  x  (tch de português)

Por la noche… 

Me gustaría comer churros con chocolate.

  • J   x  (um pouco mais forte e raspando um pouco mais a garganta que o r de rato em português)

Mi jefe no está en la oficina hoy.    

¡Tu hija es muy guapa!

Além disso você pode criar frases meio bobas ou sem sentido, com a repetição de um som, para se acostumar como a nova pronúncia:

  • Por exemplo, o l do final de sílaba, que muitos de nós brasileiros falamos como um u, é pronunciado assim em espanhol:

Capital, local, animal

¡La capital de Nepal es sensacional!

  • Um outro exemplo bem comum é o n no fim de sílaba, que é pronunciado de forma um pouco diferente em espanhol.

Perdón, ¿va en tren o en avión?

Repita palavras com essas letras sempre que puder para que a nova pronúncia seja natural.

5. Leia

A última dica tem muito a ver com as semelhanças entre os idiomas, pelo menos à primeira vista. O fato de podermos entender muito do espanhol escrito pode ser usado em seu favor para acelerar ainda mais seu aprendizado. Leia muito, e desde o comecinho. Você pode iniciar com leituras simples e curtas. Tirinhas de quadrinhos em espanhol são excelentes por conterem figuras e terem histórias com poucas frases. Outra opção legal é ler pequenos artigos de revistas ou jornais on-line, além dos temas diversos que vão enriquecer seu vocabulário. Assim, você também terá informações sobre atualidade e cultura de países de língua espanhola (que tal dar uma olhada na edição em espanhol da Revista da Babbel?).

Através da leitura você vai aprender muita coisa passivamente, ou seja, sem grandes esforços, mas se você quiser investir mais um tempinho, anote algumas palavras e frases (eu aconselho a escolher no máximo 5) e tente usá-las na primeira oportunidade que você tiver.

Espanhol é uma das línguas mais gratificantes de se aprender como primeiro idioma para quem fala português. Você já pode entender alguns diálogos e textos antes mesmo de iniciar um curso, e pode fazer progresso mais rápido do que em outros idiomas. Mas para realmente ser fluente, você precisa se dedicar um pouquinho. Use as dicas acima e divirta-se aprendendo espanhol.

DEIXE O PORTUNHOL DE LADO, FALE ESPANHOL DE VERDADE
BAIXE O APLICATIVO DA BABBEL

Artigos recomendados

Quando o portunhol não basta…

Quando o portunhol não basta…

Falar espanhol pode ser mais fácil para os falantes nativos de português, mas definitivamente não é a mesma coisa. O nosso mais novo colaborador, Denis Fracalossi, conta como foi aprender o idioma de Quixote.
Os 20 verbos em espanhol mais comuns

Os 20 verbos em espanhol mais comuns

Você está aprendendo espanhol e não sabe nem por onde começar? Veja a seguir nosso guia prático com os 20 verbos mais usados, sua conjugação e uso em uma frase. ¡Vamos!
Qual a origem do ~ no português e no espanhol?

Qual a origem do ~ no português e no espanhol?

As línguas evoluem e pergaminhos eram muito caros – resumimos a história do surgimento do til.
ESCRITO POR Ana Freitas
Author Headshot
Camila Rocha Irmer
Cursar Letras foi o resultado natural da paixão da Camila por ensinar e aprender. Depois de alguns anos dando aulas de idiomas, ela começou a trabalhar no departamento de Didática da Babbel. Para se conscientizar das dificuldades e benefícios de aprender novos idiomas, Camila decidiu voltar a estudar. O resultado dessa experiência foi tão positivo que ela quis compartilhar suas estratégias de aprendizado e ajudar outras pessoas escrevendo cursos para o aplicativo e artigos para a Revista da Babbel.
Cursar Letras foi o resultado natural da paixão da Camila por ensinar e aprender. Depois de alguns anos dando aulas de idiomas, ela começou a trabalhar no departamento de Didática da Babbel. Para se conscientizar das dificuldades e benefícios de aprender novos idiomas, Camila decidiu voltar a estudar. O resultado dessa experiência foi tão positivo que ela quis compartilhar suas estratégias de aprendizado e ajudar outras pessoas escrevendo cursos para o aplicativo e artigos para a Revista da Babbel.
Qual idioma você gostaria de aprender?