Quais formas de aprender inglês são mais eficientes? Veja como escolher o melhor app para você

Você já aprendeu algum novo idioma? Já pensou em usar um aplicativo? Veja 5 dicas para dar grande um impulso no seu aprendizado de línguas.
Author's Avatar
ESCRITO POR Ed M. Wood
Quais formas de aprender inglês são mais eficientes? Veja como escolher o melhor app para você

A tecnologia é maravilhosa. Imagine então nas mãos de alguém como Elon Musk, e como isso permitirá que pessoas sejam enviadas ao espaço, que a energia fique limpa e renovável ou que se construa carros elétricos. Agora, coloque a tecnologia nas suas mãos e você vai poder alcançar todo o tipo de coisa, desde aprender a programar até a falar inglês– e garanto que isso vai levar apenas 15 minutos do seu dia.

Aplicativos educacionais estão cada vez mais populares como complementos e, às vezes, como uma alternativa à educação tradicional, afinal agora existem inúmeras formas de aprender inglês, por exemplo. Mas, por quê? Bom, para começar, é extremamente conveniente aprender em um aparelho que cabe no seu bolso e que está sempre com você. Os melhores aplicativos também são feitos para serem usados de forma intuitiva, interativa e adaptável, para nos persuadir aos poucos e nos deixar quase viciados em aprender.

Antes de baixar algum aplicativo (ou vários), aqui vão algumas coisas que você deveria considerar:

1. Desconfie de aplicativos que se vendem como milagrosos, que dizem ter todas as respostas para os seus problemas. Esse é o mundo de diversas fontes de informação, desde jornais, livros até a TV, rádio, música, e, pessoas reais. Você se limitaria na sua língua a apenas um meio? Então por que fazer isso no seu novo idioma? Eu encorajo a todos a usar aplicativos frequentemente, mas não exclusivamente, para variar as formas de aprender inglês.

2. Estabeleça o seu propósito e planeje os seus hábitos: você quer se tornar fluente em semanas ou você só está estudando para treinar o seu cérebro? Os aplicativos bons são estruturados para ajudar a encaixar os estudos em sua rotina. Os melhores aplicativos se adaptam baseando-se no seu comportamento. Eu sou um ex-viciado em verificar e-mails pela manhã antes mesmo de chegar no escritório e só então respondê-los. Agora, eu faço um ou duas lições de um aplicativo e em seguida treino falando comigo mesmo no chuveiro. Pode parecer estranho, mas é muito eficiente.

Gostou das dicas até agora? Clique aqui para começar a aprender um novo idioma!

3. Lembre-se que um aplicativo é uma ferramenta – uma ótima ferramenta – mas não o propósito maior. Um bom aplicativo vai estimular você com a “gamificação” implícita ou explícita. O que isso significa? Programadores pegaram elementos dos jogos, que fazem os vídeo games serem viciantes, e os adaptaram para os aplicativos educacionais. Sorrateiro? Talvez, mas tudo é por uma boa causa: para fazer você aprender mais!

4. Nós amamos o seu comentário! Isso não é uma chamada vazia para tentar diminuir a distância social entre um programador e o usuário do aplicativo. Comentários são realmente, profundamente, importantes. Por quê? Por duas razões principais: primeiro, toda aquela conversa sobre revoluções e mudar o mundo na verdade faz um pouco de sentido. Isso significa que existe uma onda de motivação que leva o aplicativo à excelência, e os programadores vão ser receptivos aos seus comentários.

5. Socialize! Eu atribuo o meu rápido progresso em italiano à competição e ao apoio do Jim, o meu parceiro de estudos na época. Encontre um amigo para acompanhar você. Complemente os seus estudos com aulas à noite. Pegue um livro emprestado ou compre um. Agende uma semana de folga e faça um curso. Só não se esqueça de usar o seu celular!

Se você me permite falar sinceramente, a combinação entre o aplicativo, a escola de idiomas, Jim, noitadas, e um ou dois livros de que escolhi, provaram ser extremamente eficientes. É difícil para um homem britânico ser um “vulcão de emoções”, mas eu fiquei genuinamente surpreso comigo mesmo com o que foi possível aprender. Foi imensamente gratificante. Eu recomendo. E eu escrevi esse artigo inteiramente do meu celular, dentro de um avião laranja em pleno voo. A tecnologia é maravilhosa.

APRENDA UM NOVO IDIOMA COM UM APLICATIVO
EXPERIMENTE AGORA O APP DA BABBEL

Artigos recomendados

3 caras comuns mostram como aprender francês rápido (em 1 semana)

3 caras comuns mostram como aprender francês rápido (em 1 semana)

Três caras comuns encararam o desafio de aprender o máximo de francês possível em 1 semana. Infelizmente, tratava-se de uma semana normal de trabalho, e eles tiveram que encaixar os estudos em sua rotina. Leia e descubra como eles conseguiram.
ESCRITO POR Ed M. Wood
Como aprender idiomas… sozinho!

Como aprender idiomas… sozinho!

Quando eu aprendo um novo idioma, passo uma quantidade significativa de tempo estudando sozinho. Aqui estão as 7 dicas que eu sigo para manter o foco e aprender de forma independente.
ESCRITO POR Matthew Youlden
Vale mesmo a pena aprender idiomas? Qual o valor de um curso de inglês? Compensa?

Vale mesmo a pena aprender idiomas? Qual o valor de um curso de inglês? Compensa?

Essa é uma questão pertinente e a resposta virá na forma de alguns números incontestáveis. Veja no artigo abaixo se realmente vale a pena aprender um novo idioma.
Author Headshot
Ed M. Wood
Ed M. Wood é originário de Wells, a menor cidade da Inglaterra, e agora vive em Berlim. Ele estudou Psicologia na Universidade de Southampton antes de trabalhar como professor e tradutor na Espanha, na Inglaterra e na Alemanha. Ele, ainda, aventurou-se em um MA em Ciências Políticas em Bath, Berlim e Madrid. Seus interesses principais se encontram nas áreas de idiomas, cultura e viagens e são exatamente essas três coisas que o guiaram às torres de Babbel, onde ele atualmente se encontra. PT Siga-me no Twitter.
Ed M. Wood é originário de Wells, a menor cidade da Inglaterra, e agora vive em Berlim. Ele estudou Psicologia na Universidade de Southampton antes de trabalhar como professor e tradutor na Espanha, na Inglaterra e na Alemanha. Ele, ainda, aventurou-se em um MA em Ciências Políticas em Bath, Berlim e Madrid. Seus interesses principais se encontram nas áreas de idiomas, cultura e viagens e são exatamente essas três coisas que o guiaram às torres de Babbel, onde ele atualmente se encontra. PT Siga-me no Twitter.
Qual idioma você gostaria de aprender?