Como falar em espanhol sobre suas emoções

Precisando abrir o coração em espanhol? Então use este guia para aprender como expressar suas emoções no idioma em diversas situações.
Author's Avatar
Como falar em espanhol sobre suas emoções
Ilustrado por Chaim Garcia

Quando você está aprendendo espanhol e alguém pergunta ¿Cómo estás?, você provavelmente gostaria de dar uma resposta sincera e não uma resposta monossilábica como bien ou mal, não é?

Existem muitas formas de responder um ¿Qué tal? — por isso, veja como você pode transformar um papo furado em uma conversa de verdade sobre como você está se sentindo, e ainda falar em espanhol sobre isso!

Como expressar felicidade em espanhol

Além dos clássicos estoy bien e estoy muy bien, você pode expressar felicidade, bem-estar e, até mesmo, euforia em espanhol de diferentes formas.

Se você tiver acabado de ganhar um sobrinho ou uma sobrinha, diga estoy feliz ao enxugar as lágrimas de felicidade. Em espanhol, feliz descreve uma emoção bastante intensa, que dura mais do que uma simples alegria momentânea. Estoy feliz só é usado para ocasiões especiais. Para deixar a expressão um pouco mais engraçada e leve, você pode dizer: ¡Estoy feliz como una perdiz! Bem, talvez os perdizes não sejam os mais felizes dos animais, mas o que importa aqui é a rima!

Nessa situação, também é possível usar estoy emocionado/a. Estoy alegre é um estado temporário, então você pode dizer isso quando for visitar um amigo que raramente encontra, por exemplo.

Se seu time de futebol não for rebaixado este ano, você pode falar estoy genial (“estou ótimo/a”). E se você ganhar na loteria no mesmo dia, diga: estoy de perlas, que significa, literalmente, “estou de pérolas”. Essa expressão é usada na Espanha e se refere, é claro, às pérolas que adornam joias preciosas — por isso, você se sente tão incrível. Em alguns países da América Latina, a expressão usada é ¡Estoy de maravilla!

E quando você não estiver tão bem?

Respostas como estoy mal e me siento mal podem assustar. Infelizmente, sempre haverá momentos em que você se sentirá mal. Por isso, você precisa de uma resposta para esses dias também. Que tal especificar um pouco e explicar por que você se sentindo mal?

Após ler um livro muito triste, é normal declarar estoy triste. Não conseguiu aquele trabalho que desejava? Então você está decepcionado/a. E se bater aquela deprê? Aí você está deprimido/a. Estoy de bajón é uma forma mais coloquial de dizer o mesmo. Na América Latina, é comum falar estoy hecho/a pedazos, ou seja, “estou em pedaços”. Enquanto isso, na Espanha, você deve ouvir estoy hecho/a polvo (“estou só o pó”) quando alguém estiver completamente exausto.

Se, após meses de procura, você não tiver encontrado um apartamento que possa pagar, você certamente estará se sentindo frustrado/a! Se o motorista do ônibus fechar a porta bem na sua cara, você ficará enfadado/a (zangado/a) ou, como se diz na América Latina, enojado/a. Já se um colega de escritório não deixar você terminar de falar, você ficará hasta la coronilla (literalmente, “até a coroa”) ou hasta el moño (“até o coque”), como dizem os espanhóis. Nos dois casos, o sentido é claro: você está de saco cheio, ou como se diz no Brasil, “estou por aqui”! Por fim, o formal estoy de mal humor significa o mesmo que estoy de mala uva (“estou como uma uva ruim”). Esta frase se refere ao mau humor ou ao comportamento ruim que você pode ter ao ingerir vinho em excesso.

E se você só estiver só OK?

Aí você pode responder com a expressão colombiana ¿Qué hubo? (ou, mais informalmente, ¿Quiubo?) e a equatoriana ¿Qué fue? com a frase formal estoy regular. Outras expressões usadas frequentemente são estoy más o menos e ni fu ni fa (“nem bem, nem mal”). A origem dessa expressão engraçada, que quase soa mais francesa do que espanhola, é desconhecida. Ahí vamos e tirando (“indo”) também são aceitas como respostas coloquiais.

E quando o amor estiver no ar…

Após muita procura, você encontrou sua cara metade e quer deixar o mundo inteiro sabendo isso? ¡Estoy enamorado/a! ou ¡Estoy loco/a de amor! são boas opções. No México, você diria estoy clavado/a (literalmente, “estou cravado/a”), e na Colômbia, estoy tragado/a (“fui engolido/a”). Na Argentina, você fica até as mãos com alguém: estoy hasta las manos. Na Espanha, use estoy pillado/a (“Fui pego/a”) ou estoy colgado/a (“Estou pendurado/a”).

Agora você tem tudo para rir, chorar, reclamar e amar — em espanhol!

FALE ESPANHOL DE VERDADE!
BAIXE O APLICATIVO DA BABBEL

Artigos recomendados

Como aprender inglês e espanhol pode mudar a sua vida

Como aprender inglês e espanhol pode mudar a sua vida

Todos sabemos que inglês muitas vezes não é mais diferencial, é regra. Aprender um terceiro idioma adiciona não só mais uma habilidade no seu currículo, mas também triplica as chances de você ter experiências maravilhosas em outra cultura.
ESCRITO POR Breno Pessoa
Espanhol argentino em 10 frases e palavras (que traduzem perfeitamente a Argentina)

Espanhol argentino em 10 frases e palavras (que traduzem perfeitamente a Argentina)

Che, ¿tomamos unos mates? ¿Tenés alfajores? Boludo, llegué de pedo, ¡qué quilombo! Como argentina, me custa muito eleger palavras e frases do nosso vocabulário que nos representem. Mas depois de meses longe de meu país, estas são as que mais me fazem sentir em casa.
ESCRITO POR Aniko Villalba
15 minutos por dia é suficiente para aprender – uma entrevista com Karoline Schnur, especialista em linguística

15 minutos por dia é suficiente para aprender – uma entrevista com Karoline Schnur, especialista em linguística

15 minutos por dia é o necessário para você aprender um novo idioma. Quem explica é nossa especialista em linguística Karoline Schnur.
ESCRITO POR Claire Larkin
Author Headshot
Paula Fernández Gómez
Paula cresceu em Barcelona falando espanhol, catalão e alemão. Depois de terminar seu mestrado, se mudou para Berlim para viver novas aventuras. Desde 2010 trabalha como tradutora e professora de espanhol para crianças bilíngues. Atualmente trabalha para a Babbel e, de vez em quando, sonha em tomar um aperitivo ao apreciar a vista para o mar Mediterrâneo.
Paula cresceu em Barcelona falando espanhol, catalão e alemão. Depois de terminar seu mestrado, se mudou para Berlim para viver novas aventuras. Desde 2010 trabalha como tradutora e professora de espanhol para crianças bilíngues. Atualmente trabalha para a Babbel e, de vez em quando, sonha em tomar um aperitivo ao apreciar a vista para o mar Mediterrâneo.
Qual idioma você gostaria de aprender?