Babbel Logo

Como surgiu o Papai Noel? Uma história através dos tempos

Nem sempre o bom velhinho foi tão popular. Como surgiu o Papai Noel é ainda incerto, mas existem algumas histórias que podem dar pistas deste enigma.
Author's Avatar
ESCRITO POR Joriam Philipe
Como surgiu o Papai Noel? Uma história através dos tempos
Ilustrado por Elena Lombardi

Papai Noel: uma figura controversa.

Como surgiu o Papai Noel? A teoria da conspiração, claro, começa com toda criança pequena que descobre o fim da magia — que percebe o rosto do tio atrás de uma barba claramente falsa. Que encontra no brinquedo o adesivo com o nome da loja da esquina.

Escândalo!

Mas os adultos não deixam a desejar. Usando suas ferramentas mais sofisticadas, nos anos 1990 eles colocaram o bom velhinho numa berlinda: o mito teria sido criado pela Coca-Cola como um esforço para vender mais refrigerante.

Em pouco tempo, essa antiga fake news foi desmentida, mas para tal especialistas em História tiveram que dar um passo à frente e explicar as verdadeiras — e diversas — origens dessa lenda natalina.

São Nicolau

Século III, uma cidade romana na região da Lícia (hoje, sul da Turquia). Um jovem abastado sofre um trauma: seus dois pais morrem. Mesmo sem dificuldades para se sustentar, sua vida vira de cabeça para baixo. Conclusão: ele decide se tornar um padre e fazer uma peregrinação à Terra Santa.

Esse foi o início da jornada do futuro São Nicolau — que se tornou bispo durante a perseguição do império ao cristianismo, tratando cultos como crimes. Chegou a ser preso simplesmente por ocupar um cargo administrativo dentro da religião.

Ao sair das celas, ele sabia que sua estratégia tinha que acompanhar os tempos: São Nicolau deixava presentes anônimos para os cristãos em necessidade. Assim, nem ele e nem a religião como um todo poderiam ser culpados pelo “crime”.

As lendas dessas caridades secretas foram levadas da Turquia para Europa por mercadores italianos, assim se fundindo com outras lendas locais. Em holandês, seu nome é Sinderklaas, que deu mais adiante origem ao nome americano Santa Claus.

Foi também essa lenda que deu origem às cores do Papai Noel: São Nicolau é geralmente representado em roupas típicas de bispo, mas com um tom vermelho forte.

Hoje em dia é evidente que São Nicolau é uma das figuras centrais para a criação do Papai Noel, mas não a única…

Father Christmas

Baseado em tradições pagãs, a figura que acabou se tornando Father Christmas (em tradução literal papai natal, mas claramente essa foi a figura que deu nome ao bom velhinho em português) foi abraçada e modificada pelo cristianismo na Inglaterra — se tornando a personificação do Natal.

Já no século XV, vemos aparições do Father Christmas em relatos escritos — mas sua presença fica mais forte (e mais controversa, afinal tudo aqui está cheio de teorias da conspiração) depois no século XVII quando ele se torna um símbolo do cristianismo não-protestante, como uma figura dos “bons tempos que passaram” para os insatisfeitos com a nova ordem religiosa que se estabeleceu no Reino Unido.

Essa figura usa roupas bem mais parecidas com as do Papai Noel moderno, mas com uma diferença gritante: elas são verdes! Dele também tiramos a tradicional barba branca e um outro símbolo de Natal famoso nos países de clima temperado: em sua cabeça encontramos uma coroa de azevedo (em inglês holly, uma das plantas típicas do simbolismo natalino).

Tradicionalmente o Father Christmas não tem nada a ver com crianças e presentes, ele representa muito mais as festividades adultas com bebidas e grandes jantares — mas nos últimos anos sua simbologia tem se misturado cada vez mais com o Santa Claus americano.

Christkind

A fada com asas de anjo trazendo presentes para as crianças da Alemanha, Áustria e Suíça é conhecida como Christkind (em tradução literal, criança-Cristo). Novamente uma tradição pagã adotada pelo cristianismo, Christkind é uma criatura similar aos elfos do Papai Noel — e é dela que tiramos a tradição da entrada pela chaminé.

Afinal, um idoso gorducho não parece tão hábil para esse tipo de tarefa quanto uma pequena fada voadora.

É dessa tradição também que vem o momento da antecipação: a lenda diz que as crianças não devem procurar pelo Christkind, pois se por acaso acabarem vendo a criatura, ficarão sem presentes por aquele ano.

Já nos Estados Unidos…

Todas essas lendas viajaram de barco para o novo continente. Durante séculos as histórias foram contadas por vovós perto de lareiras e naturalmente os detalhes foram se perdendo e as fábulas se complementando.

Em 1823, num inverno nova-iorquino, o livro que viria a definir o mito do Papai Noel foi lançado — seu título original foi A Visit From St Nick (Uma visita de São Nicolau), mas ao longo dos anos acabou mais conhecido como The Night Before Christmas (A noite antes do Natal).

O sucesso desse poema infantil acabou estabelecendo uma série de características que vemos no Papai Noel até os dias de hoje. Ao longo dos anos — aí sim — empresas como a Coca-Cola nos bombardearam com tantas imagens relacionadas, que acabamos criando uma lenda mais poderosa que todas as suas lendas formadoras.

Assim, de Sinderklaas para Santa Claus, de Father Christmas para Papai Noel, nasceu o bom velhinho.

QUE TAL APRENDER UM NOVO IDIOMA ESTE NATAL?
COMECE AGORA COM A BABBEL
Qual idioma você gostaria de aprender?