Qual idioma você gostaria de aprender?Right Arrow

Superstições de 13 países diferentes

Coisas curiosas que trazem azar de acordo com diferentes países ao redor do mundo.
Superstições de 13 países diferentes

Avistar um gato preto, matar uma aranha ou passar debaixo de uma escada… Pelo mundo, o que as pessoas acreditam que pode trazer azar é bem variado! É por isso que as superstições são tão fascinantes.

Eu nasci no dia 13 e meus pais se casaram em uma sexta-feira 13. Além da minha paixão por citações falsas (veja abaixo), tenho outro forte interesse: coisas que causam medo e espanto! Enquanto alguns preferem se esconder na sexta-feira 13 ou no Halloween, eu saio para testar a minha sorte (ou azar)!

Pois “por que vagar longe? Se o sinistro está tão perto”

– Johann Wolfgang von Goethe

Afinal, é possível ter azar a qualquer momento, não apenas em dias especiais… Como este artigo deixa bem claro. Por isso, esteja ciente:

“Se você gosta de ler artigos com final feliz, é melhor escolher outra revista. Nesta, não há final feliz, nem começo feliz e bem pouca felicidade no meio.”

– Lemony Snicket

Uma visão geral das superstições mais populares ao redor do mundo.

1. Alemanha

Na Alemanha, é preferível não dar parabéns a alguém no dia exato do aniversário. Essa peculiaridade dos alemães vem, provavelmente, de uma superstição que conta que demônios atentos fazem de tudo para impedir que os desejos de aniversário sejam atendidos.

Em outras culturas, é totalmente normal desejar happy birthday, joyeux anniversaire ou с днём рождения (s dnjom roschdenija), mas agora que você conhece essa história, é melhor tomar cuidado!

Isso também ocorre com uma superstição ligada ao brindar: os alemães têm o costume de olhar firmemente nos olhos ao fazerem um brinde (essa era uma forma de se certificar de que a outra pessoa não tinha envenenado sua bebida e de assegurar que sua vida romântica não fosse arruinada pelos próximos sete anos). Porém, em outras culturas o mais usual é exclamar uma saudação rapidamente, sem olhar uns aos outros nos olhos. Ou seja, para os alemães, uma festa de aniversário internacional pode representar um perigo e tanto!

2. Inglaterra/Grã-Bretanha

Na Inglaterra, quando você passa por uma pega, um tipo de pombo, deve cumprimentá-la com todo amor e carinho: Good morning Mister Magpie. How is your lady wife today? – “Bom dia, senhor Pega. Como está a senhora sua esposa hoje?” Só assim você pode ter certeza de que não terá azar pelo resto do dia. Essa superstição vem do fato que as pegas costumam estar sempre juntas, formando um casal. Uma pega sozinha significa azar. Se você acrescentar ainda: One for sorrow, two for joy! (Uma para tristeza, duas para alegria!), garante que a pega se torne sua amiga e não venha lhe roubar mais tarde.

3. Polônia

Na Polônia, uma bolsa jamais deve ser colocada no chão porque é assim que o dinheiro pode fugir. E como Tempo é Dinheiro e Tempo é Vida, os mortos na Polônia devem ser enterrados antes do próximo domingo. Do contrário, alguém próximo do falecido deve morrer em breve também.

Isto pode também lhe interessar: Fantasmas ao redor do mundo

4. Espanha

Enquanto na maioria dos países a sexta-feira 13 é o dia que dá azar, na Espanha é a terça-feira 13. Por isso, não é aconselhável viajar nem casar nesse dia. Apesar dessa diferença cultural, o filme Sexta-Feira 13 foi traduzido literalmente para o espanhol, ganhando o título de Viernes 13, não de Martes 13.

5. Itália

Ainda sobre os dias de azar: na Itália, a sexta-feira 17 é vista de forma bastante negativa. Nesse dia, é melhor não fazer nada. Mas, sobretudo, é importante não marcar eventos especiais. Mas se algo tiver de acontecer de toda forma, não vista roxo de jeito nenhum! Você já está se sentindo mal porque está lendo este artigo em uma sexta-feira 17 durante um casamento e você está vestindo roxo?

Felizmente, é possível evitar o pior: As mulheres devem segurar o seio esquerdo com a mão direita – uma apalpadinha traz sorte extra… E os homens devem levar a mão para… Bem, melhor deixar quieto! Se não, em vez de o azar lhe seguir, o mais provável é que alguém lhe acuse de comportamento imoral…

6. Suécia

Na Suécia é tabu matar aranhas porque isso traz chuva no próximo dia! Agora, se você quiser levar a aranha para fora, perigos ainda maiores esperam por você: na Suécia, há dois tipos de tampas de esgoto: uma com um A e uma com um K escrito em cima. Preste muita atenção e não pise na tampa com o A – lá ficam todas as coisas ruins que começam com “A”, como avbruten kärlek (amor perdido) e arbetslöshet (desemprego). Talvez seja melhor deixar as aranhas tranquilas em casa…

7. França

Na França, dizem: Araignée du matin : chagrin – “Aranha de manhã: Tristeza”. Outros animais também podem ser maus agouros: um pássaro olhando para dentro casa de uma janela significa que algo ruim acontecerá. Portanto, não tente atrair pássaros, principalmente com um pão virado de cabeça para baixo! Pois o pão pode atrair também o diabo…

8. Turquia

Na Turquia, entregar uma faca ou uma tesoura para alguém significa que, mais tarde, você brigará com essa pessoa ou que vocês se tornarão inimigos. Por essa razão, tais objetos jamais devem ser passados diretamente, mas colocados sobre a mesa ou no chão para que a outra possa pessoa pegá-los. Se mesmo assim alguém lhe der uma tesoura e depois virar seu inimigo, você pode se vingar: Plante uma figueira na frente da casa da pessoa. Isso traz azar, e cortar uma figueira também dá azar. Há até um ditado: Ocağıma incir ağacı diktin – “Você plantou uma figueira na minha casa!”.

9. Rússia

Na Rússia, você precisa evitar voltar à casa para pegar algo que esqueceu. (“Mas eu esqueci minha mala, como vou viajar sem ela?”). Uau, uma mala inteira? E eu que me achava cabeça de vento! Bem, volta lá então. Mas não

  • assobie dentro de casa (ou você vai perder seu dinheiro),
  • não deixe de sentar em cima da sua mala antes da viagem (assim você engana os demônios e eles não percebem que você quer viajar)
  • e, no caminho para a saída, olhe-se no espelho – ou melhor: mostre a língua para o espelho!

10. Brasil

No Brasil, as superstições revelam a mistura de culturas: há tradições que são bem conhecidas dos europeus, por exemplo, fazer o sinal da cruz ao passar por um cemitério. Porém, há outras superstições de origens não europeias. Como a crença bastante popular no Brasil de que não se deve apontar para as estrelas – do contrário, surgirá uma verruga na ponta do dedo!

11. Japão

Os números podem ter consequências desastrosas no Japão. O número 4 é pronunciado como [schi], que também significa “morte”. Por isso, sempre que possível, deve-se rejeitar presentes compostos por quatro partes (quatro flores, um conjunto com quatro componentes). Com frequência, prédios habitacionais não têm o quarto andar (pulam do terceiro para quinto) ou apartamentos com o número 4. O número 9 é quase tão ruim, pois ele pronunciado como [ku] – “sofrimento”.

12. Vietnã

No Vietnã, o skincare é levado a sério no nível espiritual. Não durma com maquiagem no rosto porque os demônios podem lhe confundir com um deles…

13. Coreia do Sul

Assobiar durante a noite dá azar na Coreia do Sul porque espíritos malignos podem voltar a atenção deles para você. Mas não é só assobiar que pode ser perigoso à noite, escrever também – por exemplo, se na escuridão você pegar uma caneta vermelha por engano e escrever o nome de uma pessoa! Se você fizer isso, está chamando pela morte dessa pessoa. Isso porque as lápides dos túmulos budistas têm inscrições em vermelho.

Descubra o mundo graças aos idiomas. Aprenda com jogos, podcasts, aulas ao vivo e muito mais no app da Babbel.
Katrin Sperling
Katrin (Kat) Sperling nasceu e cresceu em Potsdam, Alemanha e mudou-se para Toronto, Canadá depois de terminar o ensino médio. Uma vez que suas cartas para Hogwarts não chegaram até o seu vigésimo aniversário, ela decidiu estudar Anglística e Linguística germânica em Berlim. Felizmente, linguistas acabam virando verdadeiros mágicos e por isso, agora, Kat está muito feliz em escrever sobre aprendizado de idiomas para a revista da Babbel.
Katrin (Kat) Sperling nasceu e cresceu em Potsdam, Alemanha e mudou-se para Toronto, Canadá depois de terminar o ensino médio. Uma vez que suas cartas para Hogwarts não chegaram até o seu vigésimo aniversário, ela decidiu estudar Anglística e Linguística germânica em Berlim. Felizmente, linguistas acabam virando verdadeiros mágicos e por isso, agora, Kat está muito feliz em escrever sobre aprendizado de idiomas para a revista da Babbel.

Artigos recomendados

Palavras sobre a primavera ao redor do mundo

Palavras sobre a primavera ao redor do mundo

A primavera chegou no hemisfério norte, então está na hora de comemorar o término do inverno com 10 belas palavras relacionadas à primavera de diversos lugares do mundo.
Escrito Por Natali Lekka
Cinco dicas escandinavas imperdíveis para sobreviver ao inverno

Cinco dicas escandinavas imperdíveis para sobreviver ao inverno

Já imaginou como você se sairia em um país onde o inverno é uma escuridão constante, com ventos cortantes e ruas cobertas de neve?
Escrito Por Hedda Carleson
Palavras sobre o outono ao redor do mundo

Palavras sobre o outono ao redor do mundo

Coloque a chaleira no fogão, vista um cachecol e venha curtir o outono com 10 palavras outonais de diversos lugares do mundo.
Escrito Por Natali Lekka