Start speaking a new
language with confidence

10 erros de português que os brasileiros mais cometem

A língua portuguesa é maravilhosa, mas nem sempre a usamos corretamente. Listamos os 10 erros mais comuns ao escrever em português.
Author's Avatar
10 erros de português que os brasileiros mais cometem

Nós sempre falamos aqui na revista sobre dicas de como aprender um novo idioma, como o texto dos erros que os brasileiros cometem ao falar inglês. Mas, e quanto ao próprio português? Como anda o seu conhecimento?
O nosso time didático listou os 10 erros mais comuns que os brasileiros cometem ao escrever em português. Quer ver se você tem mesmo acertado na sua própria língua?

1- “Lembrar” ou “lembrar-se”?

O verbo “lembrar” pode ser reflexivo ou não, dependendo do contexto. Quando o verbo apresentar a ideia de “relembrar”, ele exigirá o emprego do pronome pessoal oblíquo átono. Exemplo: “Lembrou-se de mim quando ouviu a música.”

Quando o verbo tiver sentido de “similaridade”, “semelhança”, não exigirá emprego do pronome pessoal oblíquo átono. Exemplo: “Ele lembra bastante aquele ator famoso.”

2 – O emprego de “mesmo”

“Mesmo” nunca deve ser utilizado como pronome pessoal. Exemplos:

Errado: O diretor foi afastado da empresa por motivos de saúde. O mesmo deve retornar ao escritório em duas semanas.
Certo: O diretor foi afastado da empresa por motivos de saúde. Ele deve retornar ao escritório em duas semanas.

Na verdade, o pronome “mesmo” é demonstrativo. Sua função é retomar uma oração ou reforçar um termo de natureza substantiva. Exemplo: “Ela é generosa e espera dos outros o mesmo”.

3- “Onde” ou “aonde”?

Onde deve ser utilizado somente para substituir palavras que expressam ideia de lugar. Ele é usado com verbos estáticos. Exemplo: “Não sei onde fica Ubatuba”.

Aonde expressa a ideia de destino, movimento. Exemplo: “Aonde você vai?”.

4. Crase e os dias da semana

Se o dia for usado com uma especificação, ou seja, o pronome mais o artigo (de+a), é necessário usar crase. O mais comum, no entanto, é usar os dias das semanas sem artigo definido (e por conseguinte sem crase).

Certo: A feira funcionará de segunda a sexta.

Errado: A feira funcionará de segunda à sexta.

5 – “Haja” ou “aja”?

“Haja” é a conjugação do verbo “haver”, que significa existir. Exemplo: “Haja o que houver, estamos juntos nessa”.

“Aja” vem do verbo “agir”. Exemplo: “Aja com cuidado”.

6- “Fazem” ou “faz” anos?

O verbo “fazer”, quando exprime tempo, é impessoal. Isso significa que ele não tem sujeito com quem concordar e deve ser empregado no singular.

Certo: Faz cinco anos que não o vejo.
Errado: Fazem cinco anos que não o vejo.

7- “Houveram” ou “houve” muitos problemas?

“Haver”, no sentido de existir, também é invariável.

Certo: Houve muitos problemas quando a conexão caiu.
Errado: Houveram muitos problemas quando a conexão caiu.

Certo: Havia muitas pessoas na festa.
Errado: Haviam muitas pessoas na festa.

8- Você vai assistir “o jogo” ou “ao jogo”?

Assistir, no sentido de presenciar, exige “a”.

Certo: Você vai assistir ao jogo hoje à noite?
Errado: Você vai assistir o jogo hoje à noite?

Certo: Seus pais assistiram à missa no domingo?
Errado: Seus pais assistiram a missa no domingo?

9- O emprego de “implicar”

“Implicar” é direto no sentido de acarretar, pressupor.

Certo: Atraso implicará punição.
Errado: Atraso implicará em punição.

Certo: Filho implica responsabilidade.
Errado: Filho implica em responsabilidade.

10- Vou sair “esta” ou “essa” noite?

É “este” que designa o tempo no qual se está ou o objeto próximo.

Certo: Vou estudar mais este ano.
Errado: Vou estudar mais esse ano.

Certo: Esta semana está sendo muito difícil.
Errado: Essa semana está sendo muito difícil.

Quer aprender um novo idioma?

Comece com o aplicativo Babbel