Qual idioma você gostaria de aprender?Right Arrow

Por que não falamos espanhol no Brasil?

O idioma ainda não tem o destaque que merece em muitas escolas e também entre a população brasileira, mas os avanços nas últimas décadas são inegáveis.
Escrito Por Gabriel B.
Por que não falamos espanhol no Brasil?

Será que aprender espanhol no Brasil é tão importante? Como é o aprendizado da língua estrangeira entre os brasileiros? 

No Brasil, a ideia de que aprender inglês é fundamental para alcançar sucesso profissional é bem comum. E essa não é uma percepção errada. 

A língua anglo-saxônica segue como a mais estudada no mundo e considerada essencial, por exemplo, nos negócios.

Quer aumentar as suas chances no mercado de trabalho? Então, aprenda um desses 7 idiomas!

Mas, aprender inglês não significa deixar de estudar outras línguas. Pelo contrário: quanto mais idiomas você explorar, mais oportunidades de trabalho e conhecimento terá no horizonte. 

E, convenhamos, no pior dos cenários, ao menos, você poderá ler excelentes livros em seus idiomas originais. Não é pouca coisa! 

Entre inúmeras línguas estrangeiras interessantes está o espanhol, falado por países vizinhos do Brasil com os quais dividimos muito da nossa cultura, economia e recursos naturais. 

Sim, esse idioma tem suas similaridades com o português, mas é muito diferente.

Então, por que não falamos mais espanhol no Brasil? A resposta passa por políticas públicas, foco excessivo no estudo do inglês e até a pouca importância que alguns governos, ao longo do tempo, deram para as relações com os países sul-americanos hispano-falantes.

Ela inclui também uma questão de perspectiva. 

Por que os brasileiros não dominam a língua espanhola? 

Pode não parecer, mas muita gente estuda/domina o idioma espanhol na terra brasilis

Não acredita? Dados de 2018 do Instituto Cervantes mostram que 460 mil pessoas no Brasil têm domínio nativo do espanhol e outras 6,12 milhões aprendem essa língua (um número inferior apenas aos Estados Unidos). 

Esse é quase o tamanho da população da cidade do Rio de Janeiro! Ou seja, existe interesse e demanda entre os brasileiros em aprender a língua espanhola.

Por outro lado, o espanhol ainda parece não ter o destaque que merece em muitas escolas ou no nosso cotidiano. E podemos incluir aqui entre as justificativas a desconexão de muitos brasileiros com sua identidade latina.

Por exemplo, qual foi o último livro de um autor colombiano que você leu? Ou qual dos diversos excelentes filmes argentinos você assistiu recentemente?

“Não é que o Brasil esteja rodeado de falantes de espanhol. O Brasil é parte dessa região, por mais que não se sinta assim”, destaca o argentino Adrián Pablo Fanjul, linguista e professor de espanhol na Universidade de São Paulo (USP).

A ideia de que só o inglês é importante e que o espanhol é a língua de países pobres ao nosso redor foi disseminada ao longo do tempo e comprada por parte da população, argumenta Neide Therezinha Maia González, também linguista. “É como se não se produzisse conhecimento ou ciência que não fosse em inglês”, afirma a professora da USP, cuja pesquisa inclui o ensino do espanhol no Brasil.

“Muita gente também acha que não precisamos estudar espanhol porque é muito fácil. Mas quando passam a aprender de maneira séria, entendem que a coisa não é bem assim”, completa. 

Uma estrada acidentada

O ensino do espanhol no Brasil teve altos e baixos. Pouco após o tratado que deu origem ao Mercosul, alguns estados passaram a oferecer o idioma. 

Nos anos 2000, a Lei 11161 tornou a oferta obrigatória aos alunos do ensino médio. Em 2017, contudo, o espanhol foi “rebaixado” para segunda língua preferencial, enquanto o inglês virou mandatório.

Durante o tempo em que a Lei 11161 ficou em vigor, diversos cursos e carreiras em espanhol foram criados em universidades federais, formando milhares de professores do idioma. 

Houve também oferta aos alunos da rede pública, na maioria das vezes em centros de línguas fora da grade curricular normal e em horários nem sempre ideais. 

Veja como aprender a língua espanhola com um curso de espanhol on-line!

“Quando a oferta do espanhol foi viabilizada, a procura foi muito grande. Há o interesse reprimido porque não existe oferta suficiente”, afirma González.

“Nos últimos 20 anos, houve uma inserção maior do espanhol nas escolas públicas e privadas. O crescimento é inegável. Sem falar da presença no ensino superior, onde está em praticamente todos os institutos federais”, diz Fanjul.

Apesar de o ensino do inglês no Brasil incluir um universo mais amplo de estudantes, por estar presente nas grades oficiais do ensino fundamental e médio e em escolas/institutos privados, houve progresso no aprendizado do espanhol nos últimos 20 anos. 

E o idioma continua lutando para manter o seu espaço após a mudança da lei. No Rio Grande do Sul, professores de espanhol criaram o movimento #FicaEspanhol para devolver a obrigatoriedade da oferta da língua espanhola nas escolas estaduais gaúchas. 

Deu resultado: uma emenda na Constituição estadual foi aprovada definindo exatamente isso. Agora o movimento se espalha para outros estados. 

Há cobranças semelhantes no Rio de Janeiro e em São Paulo. “Como se explica que professores de espanhol tenham conseguido isso se não com o apoio dos setores da população?”, questiona Fanjul.

“Não é uma questão de se o público gosta ou não [do idioma], mas de políticas públicas. Nas ocasiões em que houve políticas de inserção da língua espanhola nas escolas, elas tiveram apoio”, completa o linguista. 

Língua espanhola x idioma inglês no Brasil

Aprender espanhol não significa deixar de lado o inglês, nem o francês, o italiano, ou qualquer outra língua. Os estudantes – e os brasileiros em geral – se beneficiariam caso fossem estimulados a explorarem uma variedade maior de idiomas.

Veja aqui como ter outros idiomas no currículo pode turbinar as suas chances em uma entrevista de emprego!

“Tentamos mostrar que há outras línguas estrangeiras importantes para o conhecimento, que dão acesso à ciência e à cultura. Não podemos cair na ideia de que só o inglês vai nos salvar. Por exemplo, é clara a importância do alemão na tecnologia e no mundo jurídico, onde o italiano também é relevante”, defende González.

Quanto ao futuro do espanhol no Brasil, a professora acredita que o maior acesso aos cursos gratuitos seja um elemento crucial, pois os caros institutos privados não estão ao alcance de toda a população. 

“É uma língua que dá acesso a uma literatura maravilhosa, de altíssimo nível, e a uma porção de outras coisas. Há muita coisa traduzida para o espanhol que seria inacessível por outras línguas. Não é falta de interesse, é falta de oportunidade.” 

E, nesse ponto, Fanjul levanta outro debate: o ensino do espanhol nas escolas brasileiras deve focar em criar estudantes que “saiam falando e escrevendo fluentemente”? Para o professor da USP, não necessariamente. 

“No ensino médio, o espanhol tem que ser uma ponte para o conhecimento da história, geografia, economia e política dos países vizinhos, pois esses aspectos têm influência direta no cotidiano dos brasileiros, como no comércio exterior ou compartilhamento de recursos naturais”, diz. 

A fluência no idioma é um aspecto completamente diferente da oferta. Por exemplo, poucos brasileiros dominam o inglês, mesmo que a língua seja ensinada em milhares de escolas públicas e privadas no país. 

Apenas 5% têm algum conhecimento do idioma anglo-saxão e somente 1% dos que o estudam/estudaram são fluentes, aponta uma pesquisa da Catho, site de busca de empregos. 

A oferta do espanhol no Brasil precisa lidar com esse mesmo problema.

Qual é a importância do espanhol para brasileiros?

Por que não falamos espanhol no Brasil?

Muitos questionam sobre fazer ou não aulas de espanhol. Afinal, qual é a importância de falar espanhol para os brasileiros?

São muitos os motivos para aprender espanhol, já que ela está entre as línguas mais faladas no mundo. Além do grande número de falantes, a língua espanhola é bastante valorizada no mercado de trabalho.

Ela está entre os idiomas mais valorizados no currículo. Além disso, falar espanhol traz outras vantagens, como:

  • Facilidade de comunicação ao viajar para fora do país ou falar com estrangeiros;
  • Maior conhecimento cultural, já que aprender uma língua estrangeira abre portas para a cultura de outros povos;
  • Vantagens profissionais, pois as relações político-comerciais estão aumentando cada vez mais no Mercosul.

Então, convencido de que estudar espanhol é importante para os brasileiros?

Quais as vantagens da língua espanhola para os profissionais?

Falar espanhol é muito importante para o profissional que quer se destacar no mercado de trabalho. É fato que aprender um segundo idioma deixou de ser um diferencial no currículo, passando a ser essencial.

Portanto, o profissional que domina o idioma espanhol pode alcançar a carreira dos sonhos. Afinal, o mundo está cada vez mais globalizado e as empresas estão investindo mais no mercado internacional.

Como exemplo, para o governo brasileiro, o comércio exterior é um dos condutores do processo para modernizar a economia no país. Assim como o Brasil está investindo nas exportações aos mercados estrangeiros, também visa aumentar o acesso a novas tecnologias, insumos e outros.

Mas, para isso, é preciso que as empresas tenham profissionais capacitados e falar espanhol – assim como falar inglês e outros idiomas – se torna cada vez mais importante.

Portanto, fazer aulas de espanhol atualmente é muito importante para quem busca uma carreira de sucesso.

Por que os brasileiros falam português e não a língua espanhola?

Muitas pessoas que visitam o Brasil confundem o idioma local, já que este é o único país da América Latina que tem a língua portuguesa como oficial. Afinal, os países vizinhos falam espanhol.

Mas, por que o idioma português é oficial no Brasil e não o espanhol? A resposta faz parte da história, desde o acordo entre a Espanha e Portugal, conhecido como Tratado de Tordesilhas.

Neste foi definido um limite sobre o território a ser explorado por ambos os países, por meio de uma linha imaginária. Então, a Espanha ficou com o acesso às terras a Oeste e Portugal com o lado Leste. 

Assim, a Espanha passou a colonizar a maior parte deste território, que é onde ficam o Chile, Costa Rica, Argentina e Panamá. Ou seja, os países que falam espanhol, e Portugal apenas um pedaço de terra, que é o litoral do Brasil.

Claro, as terras brasileiras eram habitadas por índios e, com o passar dos anos, a língua portuguesa foi influenciada por outras palavras e dialetos. Assim sendo, o tupi e o guarani foram as línguas indígenas com maior influência no português brasileiro.

Mas o idioma português do Brasil também foi influenciado pelos escravos africanos, que trouxeram seus dialetos, influenciando a nossa cultura.

Então, entendeu por que não falamos espanhol no Brasil? E que tal começar a aprender mais sobre a língua espanhola?

VOCÊ QUE APRENDER ESPANHOL?
Author Headshot
Gabriel B.
Gabriel Bonis é jornalista, especialista em Direito Internacional para Refugiados e mestre em Relações Internacionais pela Queen Mary University of London. Ele passa a maior parte do seu tempo escrevendo sobre direitos humanos, ajudando refugiados a lidar com seus processos de asilo e estudando alguma língua nova. Atualmente, vive em Berlim. Siga-o no Twitter (@gbonis).
Gabriel Bonis é jornalista, especialista em Direito Internacional para Refugiados e mestre em Relações Internacionais pela Queen Mary University of London. Ele passa a maior parte do seu tempo escrevendo sobre direitos humanos, ajudando refugiados a lidar com seus processos de asilo e estudando alguma língua nova. Atualmente, vive em Berlim. Siga-o no Twitter (@gbonis).

Artigos recomendados

A história da língua espanhola e suas várias influências

A história da língua espanhola e suas várias influências

Você já se perguntou sobre a história do idioma de Cervantes? Que tal voltar no tempo e descobrir onde tudo começou?
Palavras engraçadas em espanhol que eu amo

Palavras engraçadas em espanhol que eu amo

Nosso editor britânico, Ed, aprendeu espanhol da melhor maneira possível: vivendo na Espanha. Ele dividiu com a gente a sua lista de palavras favoritas no idioma de Quixote.
Escrito Por Ed M. Wood
Espanhol da Argentina, Uruguai e Paraguai: três maneiras de falar um idioma

Espanhol da Argentina, Uruguai e Paraguai: três maneiras de falar um idioma

Tudo o que você queria saber sobre as diferenças do espanhol da Argentina, do Uruguai e do Paraguai, mas nunca ousou perguntar.
Escrito Por Gretel Müller