Qual idioma você gostaria de aprender?Right Arrow

Gírias em inglês dos anos 80

Do dialeto Val-speak ao comercial do Wendy’s, os anos 1980 foram uma loucura.
Gírias em inglês dos anos 80

Só é possível entender realmente uma década após muitos e muitos anos. Mesmo 30 anos mais tarde, os anos 1980 ainda são difíceis de definir. Não dá para resumir a crise da AIDS, o governo Reagan, o desastre do Ônibus Espacial Challenger, bandas de hair metal, a Queda do Muro de Berlim e o início da guerra contra as drogas em um único símbolo (ainda que um cubo mágico fosse uma boa opção). É possível analisar esses 10 anos por diversos ângulos, mas aqui nós vamos nos concentrar em só um: as gírias dos anos 1980.

As gírias podem revelar as tendências culturais de determinada época. Nos Estados Unidos, as gírias são usadas sobretudo por jovens — mulheres e a população afro-americana, especialmente — e os 1980 foram o auge da Gen X, uma geração que costuma ser esquecida. Vamos ver algumas palavras e expressões populares durante a década de 1980.

Gírias em inglês dos anos 80 – as expressões que definem a década

Gag me with a spoon!

Significado: Que nojo!

Um dos fenômenos linguísticos mais importantes dos anos 1980 foi o Val-speak, um dialeto do inglês americano falado pelas Valley Girls. As Valley Girls eram geralmente mulheres jovens, brancas, da classe média alta residentes do Vale de São Francisco, próximo a Los Angeles. O estereótipo das Valley Girls surgiu nos anos 1970, mas ganhou força de verdade nos anos 1980. Algumas partes do Valley Speak foram consolidadas na canção de 1982 Valley Girl do Frank Zappa, na qual a filha do músico, com então 14 anos, fez o papel de uma Valley Girl, soltando expressões como Oh My God, Totally e Gag me with a spoon.

É bastante comum que o modo de falar das mulheres jovens se torne um objeto de escárnio. Mas apesar do desprezo de certas pessoas, o Val-speak saiu vitorioso no final. Não, nem todo mundo fala como se viesse da Califórnia, mas muitas marcas do Val-speak — o uso constante de like, Oh My God e a entonação elevada no final das palavras, típica desse dialeto — estão em todos os lugares. Gírias específicas como Gag me with a spoon sempre acabam se tornando ultrapassadas com o tempo, mas o Val-speak do sul da Califórnia teve um impacto duradouro na forma como os americanos falam.

Gnarly

Significado: incrível ou nojento

O Val-speak não foi o único fenômeno linguístico que saiu da Califórnia. As gírias do surfe também tiraram uma onda. Embora o ápice da cultura do surfe tenha sido nos 1960, a linguagem dos surfistas se tornou bastante popular posteriormente. A palavra gnarly, que significa literalmente “nodoso”, “deformado”, era usada nos anos 1970 para se referir a ondas particularmente difíceis de surfar e se popularizou entre adolescentes não surfistas na metade dos anos 1980.

É difícil separar o Val-speak das gírias do surfe, visto que os dois estão interconectados. Termos como far out, tubular e radical se tornaram parte de um dialeto jovem que usou livremente as gírias dos anos 1980.

Eat my shorts!

Significado: Literalmente, “coma minha bermuda”. Trata-se de um comentário grosseiro para dizer a alguém para deixar você em paz.

Os insultos do passado podem soar ridículos na atualidade e Eat my shorts! não é exceção. Provavelmente, essa expressão começou a soar ultrapassada quando se tornou o bordão do Bart Simpson, o filho de 10 anos em Os Simpsons. O programa estreou como uma série de curtas no The Tracey Ullman Show em 1987, tornando-se um programa independente em 1989. Costumamos esquecer que essa animação era, no começo, considerada bastante subversiva e contracultural (em comparação com os outros programas exibidos na televisão na época). Hoje em dia, o programa e a expressão Eat my shorts soam bastante inofensivos.

Embora Os Simpsons tenham ajudado a popularizar essa expressão, ela foi criada por outro marco cultural que definiu a década: Clube dos Cinco. O filme ajudou a popularizar uma série de gírias dos anos 1980, como wastoid e burner (alguém que usa drogas).

Homeboy, homegirl, homebuddy, etc.

Significado: alguém que cresceu na mesma cidade que você

A palavra homeboy tem, de fato, suas origens nos anos 80… Isto é, 1880. O significado original era stay-at-home-boy, ou seja, basicamente o equivalente masculino de “dona de casa”. Nos anos 1940, a palavra entrou para o Inglês Vernáculo Afro-Americano, mas não como um elogio. O sentido então era próximo ao de townie, alguém que sempre morou na mesma cidade pequena, implicado que a pessoa é simples ou algo assim.

Homeboy só obteve um significado mais moderno nos anos 1970 e 1980, indicando que alguém é um “velho amigo”. Nos anos 1980, a palavra começou realmente a evoluir, dando origens a gírias como homie, homegirl e homeslice. Nem todas essas variantes sobreviveram ao fim da década, mas homeboy e homegirl ainda são usadas.

Veg out

Significado: relaxar e não fazer nada

Vegetar, acredite, pode ser bem relaxante. Enquanto em português “vegetar” designa inércia ou desatenção, na gíria americana, é algo ao qual aspirar. Depois de um longo dia de trabalho, nada é melhor do que sentar no sofá, assistir a filmes e… vegetar.

Não sabemos ao certo a origem dessa frase. A primeira aparição em um filme, supostamente, foi em Uma Linda Mulher, a comédia romântica de 1990 estrelando Richard Gere e Julia Roberts. Porém, com certeza, a expressão era usada antes disso, sendo bastante recorrente na gíria dos anos 1980.

Wannabe

Significado: aspirante, alguém que quer ser (wants to be) alguma coisa

O termo wannabe pode ser usado de várias formas na atualidade. Podemos dizer que alguém é um wannabe artist (artista aspirante) ou wannabe politician (político aspirante). É uma palavra usada para separar as pessoas autênticas e talentosas das posers e pode ter um sentido bem pejorativo.

A palavra wannabe foi usada primeiro como uma gíria do surfe, o que faz sentido. Havia os surfistas descolados e aqueles que queriam ser surfistas descolados. A palavra surgiu no fim dos anos 1970 e no início dos anos 1980. Em 1984, ela sofreu uma metamorfose e foi usada para descrever um tipo bem particular de wannabe: Madonnabe, quem aspirava ser igual à Madonna. A Madonna estava no auge do sucesso na metade dos anos 1980, popularizando seu estilo próprio na época do lançamento de Like a Virgin. Esse estilo foi copiado por muitas pessoas, que ficaram conhecidas como wannabes. O que ajudou a popularidade desse estilo foi que ele podia ser facilmente copiado com uma visita ao brechó. Mas o fenômeno não durou muito — a Madonna mudou de estilo no fim dos anos 1980 —, porém lançou a moda para gerações de wannabes que tentam se vestir como suas estrelas do pop favoritas.

Where’s the beef?

Significado: slogan de um comercial do Wendy’s

As pessoas gostam de pensar que não são influenciadas pela publicidade, mas cada década tem comerciais que marcam o período. Antes de Got milk?, Whassup e Just do it, o slogan do momento era Where’s the beef? Ele surgiu em um comercial de 1984, no qual três senhoras observam um sanduíche com um pão enorme, mas com um hambúrguer minúsculo. Duas delas começam a elogiar o vistoso pão, preparando assim para o ponto alto do comercial quando a terceira senhora exclama Where’s the beef? (Cadê a carne?).


Você achou interessante o texto sobre gírias em inglês dos anos 80? Saiba mais sobre outras décadas:

Descubra o mundo graças aos idiomas. Aprenda com jogos, podcasts, aulas ao vivo e muito mais no app da Babbel.
Thomas Moore Devlin

Thomas é editor-chefe e está na Babbel há mais de cinco anos. Ele estudou Linguística e também se especializou em Literatura Inglesa. Ele mora em Nova York há 10 anos, onde passa a maior parte de seu tempo livre caminhando pelo Brooklyn e lendo mais livros do que deveria.

Thomas é editor-chefe e está na Babbel há mais de cinco anos. Ele estudou Linguística e também se especializou em Literatura Inglesa. Ele mora em Nova York há 10 anos, onde passa a maior parte de seu tempo livre caminhando pelo Brooklyn e lendo mais livros do que deveria.

Artigos recomendados

11 gírias mexicanas que você precisa saber

Aqui está uma lista das gírias mexicanas da Cidade do México que todo mundo deveria adotar.
Escrito Por Gabriel B.

É apropriação cultural usar gírias drag e AAVE?

As linguagens secretas, como as gírias drag, ajudam as comunidades a sobreviver e a prosperar.
Escrito Por Eleanor Tremeer

14 gírias e expressões do português europeu que não fazem sentido para brasileiros

Vamos explicar aqui direitinho como descalçar as botas. Veja algumas gírias e expressões do português europeu que soam bem diferentes para os brasileiros.
Escrito Por Ana Freitas