Palavras e expressões curiosas sobre comida que revelam muito da cultura francesa

Confira algumas particularidades de vocabulário envolvendo uma das paixões nacionais da França: a boa gastronomia.
Escrito Por Piti Koshimura
21/08/2017
Palavras e expressões curiosas sobre comida que revelam muito da cultura francesa

Quando a gente pensa na França, é muito difícil não lembrar dos pães, dos queijos, dos vinhos, dos bistrôs e de toda essa cultura em torno da boa gastronomia. Essa paixão dos franceses pelos prazeres da mesa acaba se refletindo no próprio idioma e, aqui, compartilho algumas palavras e expressões em francês que acho curiosas por serem bastante específicas e, até mesmo, divertidas.

Saucer

O verbo originário da palavra sauce (molho) tem dois significados. O mais evidente é o de mergulhar um alimento em algum molho. O outro é o meu preferido porque representa um hábito que os franceses praticam com muita naturalidade: o de limpar o resto de molho que sobrou no prato usando um pedaço de pão para, claro, se deliciar numa bocada.

Tartiner

Este também é um verbo que indica uma ação bastante rotineira para a gente, mas para a qual não temos uma palavra tão específica em português. “Tartiner” significa passar ou espalhar um creme (geléia, manteiga, etc.) numa fatia de pão. Depois de realizada esta ação, voilà, temos uma tartine.

Pique-niquer

Fazer um piquenique é um programa tão comum nos dias de sol que a língua francesa tem até um verbo próprio para a ação.

Amuse-bouche ou amuse-gueule

Amuse-bouche significa literalmente algo que diverte a boca. Na sua versão mais informal, seria algo que entretém a cara, o rosto. E o que nos mantém mais entretidos enquanto esperamos por uma refeição? Os petiscos, tira-gostos, aperitivos, finger food e tudo mais aquilo que adoramos beliscar.

Apéro / apéritif

Um “apéro” é uma ocasião em que reunimos amigos para beber, petiscar e, claro, socializar. A palavra vem de “apéritif“, que geralmente se refere à bebida, geralmente alcoólica, que abre uma refeição.

Se vendre comme des petits pains

Quando nos referimos a um sucesso de vendas, nós, brasileiros, falamos que aquilo vende que nem água, enquanto os britânicos têm essa expressão com panquecas (“selling like hotcakes”). Já os franceses usam um dos produtos culinários mais vendidos do país para manter o sentido da expressão e dizem que aquilo vende que nem pãezinhos. Pode ser um clichê, mas não deixa de fazer sentido!

Ilustrado por Teresa Bellón

Quer falar francês?
Baixe aqui o aplicativo Babbel
Author Headshot
Piti Koshimura
Nascida em São Paulo, Piti Koshimura divide sua vida entre o Japão, a França e o Brasil. Depois de se formar em Comunicação, passou temporadas em Barcelona, Tóquio e Montpellier. Atualmente, de volta ao sul da França, a produtora de conteúdo se dedica a um mestrado em Estudos Culturais. Adora colecionar descobertas que envolvem idiomas, cultura e turismo, e compartilha boa parte delas no blog Peach no Japão.
Nascida em São Paulo, Piti Koshimura divide sua vida entre o Japão, a França e o Brasil. Depois de se formar em Comunicação, passou temporadas em Barcelona, Tóquio e Montpellier. Atualmente, de volta ao sul da França, a produtora de conteúdo se dedica a um mestrado em Estudos Culturais. Adora colecionar descobertas que envolvem idiomas, cultura e turismo, e compartilha boa parte delas no blog Peach no Japão.

Artigos recomendados

‘Pas mal’, ‘pas mauvais’, ‘pas terrible’: decifrando o pessimismo dos franceses em expressões corriqueiras

‘Pas mal’, ‘pas mauvais’, ‘pas terrible’: decifrando o pessimismo dos franceses em expressões corriqueiras

Decifrando o significado de ‘pas mal’, ‘pas mauvais’ e outras expressões construídas a partir da negação. Afinal, o que os franceses querem dizer exatamente quando dizem que algo “não é ruim”?
Escrito Por Piti Koshimura
Namorar em outras línguas: como um namorado francês me ajudou a ficar fluente

Namorar em outras línguas: como um namorado francês me ajudou a ficar fluente

Meu namoro com um francês já começou como uma salada linguística: nos conhecemos no Japão quando estudávamos japonês, falávamos inglês e agora mudamos para o francês. Dessa experiência, tirei quatro dicas valiosas de como aprender um novo idioma.
Escrito Por Piti Koshimura
Bonjour e Irasshaimase – uma diferença crucial entre a França e Japão

Bonjour e Irasshaimase – uma diferença crucial entre a França e Japão

Priscila Koshimura é nossa editora convidada e criadora do blog Peach no Japão. Depois de viver no Japão ela se mudou para a França, e conta como as diferenças entre os dois idiomas dizem muito também sobre as diferenças culturais.
Escrito Por Piti Koshimura