Fale um idioma como sempre sonhou

Aprenda idiomas como nunca. Baixe o aplicativo gratuitamente!

Escolha um idioma – a primeira lição de cada curso é grátis!

Português brasileiro vs. europeu

Quais são as diferenças entre o português falado no Brasil e o português falado em Portugal? Elas são duas línguas diferentes ou dois lados de uma mesma moeda? Para descobrir, nós consultamos nossa fonte irrefutável: os puppets!

Escrito por Nuno Marques

Para muitos, o português é uma língua falada exatamente do mesmo jeito em diversos países ao redor do mundo. Mas, para falantes nativos, as diferenças entre o que é falado em cada país são claras. Vamos investigar as diferenças entre o português brasileiro e o europeu.

Sotaques

Muitas pessoas consideram o português brasileiro agradável, devido a uma pronúncia cheia de vogais abertas. Essas mesmas pessoas tendem a achar que o português europeu, que ignora algumas vogais na pronúncia, soa como uma língua eslava. O sotaque brasileiro tem um ritmo cantado para os ouvidos estrangeiros, o que inicialmente pode fazer dele mais fácil de se entender e aprender. Devido a diferenças na pronúncia, é necessário um pouco de tempo para se acostumar com os sotaques e evitar desentendimentos.

Gramática e ortografia

Algumas palavras têm ortografias diferentes. Por exemplo, no português europeu a palavra “receção” é escrita sem o p enquanto o brasileiro adiciona essa letra à ortografia formando a palavra “recepção”. Isso é aplicável a outras palavras onde a letra p é audível no português brasileiro e muda no português europeu.

Os brasileiros também, transformam alguns substantivos em verbos, criando palavras que os portugueses não usam. No português europeu diz-se – “dar os parabéns” (expressão também usada no Brasil) – no português brasileiro, no entanto, pode-se transformar o substantivo parabéns em um verbo – parabenizar. Simples assim.

Outro fato interessante é a assimilação de palavras estrangeiras pelo português brasileiro, escritas de forma própria. Media (como no inglês) é mídia em português do Brasil e media em Portugal; o português brasileiro utiliza uma palavra adaptada do inglês americano e ignora sua raiz latina. O português europeu adota a palavra do latim e mantém a sua ortografia original. No geral, o português europeu é mais resistente a mudanças e cuidadoso ao assimilar palavras estrangeiras.

Discurso formal e informal

No Brasil, utiliza-se “você” em contextos informais, e em alguns casos, até mesmo em contextos um pouco mais formais – enquanto em Portugal o “tu” é usado exclusivamente para amigos, família e em situações casuais. O discurso formal e informal pode ser bem confuso para um imigrante brasileiro em Portugal. Se você confunde “tu” com “você”, vai errar feio ao tentar agradar as pessoas e ainda vai soar mal-educado, rude e até mesmo agressivo em Portugal. Isso é ainda mais confuso quando você entende que os portugueses não falam “você” explicitamente: soa muito bruto, então eles retiram o pronome e conjugam o verbo usando a terceira pessoa do singular.

Vocabulário

Algumas palavras são diferentes nos dois lados do atlântico. Aqui está uma lista bem útil:

Português BR Português EU
Trem - Comboio
Ônibus - Autocarro
Terno - Fato
Bunda - Rabo
Sorvete - Gelado
Xícara - Chávena
Geladeira - Frigorífico
Marrom - Castanho


Muitas dessas diferenças são uma surpresa para os falantes de diferentes continentes, e podem levar ocasionalmente a um colapso na comunicação, mas basta um pouco de curiosidade e uma simples pergunta pode resolver o mal-entendido.

Talvez seja mais exato dizer que a mesma língua evoluiu de diferentes formas devido às diferenças históricas e culturais.

Final da história

Muitos dos nossos amigos estrangeiros ficam em dúvida sobre qual português aprender. A verdade é que não existe uma resposta certa para isso.

Com certeza o idioma falado nos dois países possui muitas particularidades, e até mesmo na comparação entre algumas regiões podem soar como duas línguas completamente diferentes.

Se analisarmos de uma forma geral, a língua ainda é a mesma, com várias regras gramaticais idênticas e vocabulário bastante similar. O que difere realmente é a questão do sotaque e a herança cultural, já que gírias e expressões são diferentes, produtos da situação na qual o país está inserido.

O que vale distinguir na hora de aprender o idioma é a necessidade da pessoa. Ela vai morar na Europa ou no Brasil? Tem mais afinidade com a cultura brasileira ou portuguesa? Quais os interesses para esse aprendizado?

Uma coisa é certa: a comunicação em ambos os países vai funcionar. E, como os brasileiros dizem, é só não deixar a peteca cair, ou seguindo o conselho dos portugueses, não desistas!

traduzido por Sarah Luisa Santos

Aprenda um novo idioma agora!

Comece agora com Babbel