Fale um idioma como sempre sonhou

Aprenda idiomas como nunca. Baixe o aplicativo gratuitamente!

Escolha um idioma – a primeira lição de cada curso é grátis!

7 truques para aprender idiomas - quando você tem dificuldades com isso

Você acha que idiomas estrangeiros são bichos de sete cabeças? Passou a vida inteira tentando falar um segundo idioma sem sucesso? Neste artigo, eu explico 7 dicas para você aprender com sucesso.

Escrito por Cristina Gusano

Se você está lendo isso, é sinal de que também sentiu que o título definiu você em poucas palavras: os idiomas NÃO são o seu forte.

Mas, calma! Não tem importância, não dá para ser bom em tudo.

Entretanto, não podemos esquecer que também não dá para ser ruim em tudo. Aprender idiomas abrange várias tarefas: ler, escrever, dialogar, traduzir, decorar vocabulário… Certamente, você é melhor em algumas coisas do que em outras, mas não é possível que você seja ruim em todas elas.

Está comprovado que há pessoas que possuem mais habilidades linguísticas que outras, mas também está comprovado que todos podemos aprender um segundo idioma de forma satisfatória. Exatamente por isso, temos que reconhecer nossos pontos fortes e fracos… e fortalecer os fracos!

1. A memória

Se sua memória é boa para algumas coisas, mas não no estudo de idiomas, então algo está errado. Normalmente, a memória funciona melhor com temas que nos agradam. Isto é, se você gosta de futebol, provavelmente se lembrará de toda a escalação de seu time, e se você gosta de música, certamente, você sabe mais que apenas uma canção de cor. Entretanto, quando se trata de guardar regras gramaticais, verbos irregulares ou vocábulos, você falha. Bem, é normal, não? A solução é fácil: conecte a memória ao idioma. Crie conexões entre temas que lhe interessem e o idioma que você está aprendendo. Claro que dessa maneira, você não vai aprender a lista dos “phrasal verbs” ou algo do tipo, mas é melhor motivar-se com algo que você goste do que não se motivar de forma alguma!

2. A pronúncia

É verdade que a pronúncia não é o mais importante, mas as pessoas sempre vão entender você melhor se seu sotaque for parecido com o de um nativo. Há idiomas de pronúncia dificílima, mas isso não significa que não existam truques para se conseguir pronunciar corretamente. Busque técnicas para poder falar bem o idioma que você está aprendendo e não esqueça de escutar com atenção como os nativos falam: está provado que o que funciona melhor é aprender por repetição!

3. Falar, falar e falar

Não adianta apenas escutar e interiorizar o que se aprendeu. É preciso familiarizar-se com os sons do idioma novo. Você nunca reparou que as pessoas que falam mais de uma língua parecem ter mais de uma voz? Isso porque ao adaptar a voz ao novo idioma, são produzidos novos tons e sons que adotam uma nova personalidade. Se você falar italiano, não hesite em musicalizar suas falas. Se você falar inglês britânico, você terá que falar mais baixo… Mas, o importante é falar! Ficar calado em casa, assistindo a vídeos nunca vai render uma conversa interessante. Abra a boca e pratique!

babbel_flag Gostou das dicas até agora? Clique aqui para começar a aprender um novo idioma!

4. Medo do ridículo

Assim como há pessoas que têm medo de voar, da solidão ou de falar em público em seu próprio idioma materno, há outras que têm pavor de mostrar que não dominam um idioma estrangeiro. Se você é uma dessas pessoas, acabe com isso e ouse jogar-se no abismo de erros e combinações impossíveis. Tenha em mente que os erros e as pronúncias estranhas só resultam em risadas e piadas engraçadas! Todos cometeram em algum momento esses erros para falarem fluentemente. Então, é proibido desanimar. Além disso, mesmo que seja um consolo um tanto simples, TODOS cometemos erros, inclusive em nosso próprio idioma! Errare humanum est.

5. Explore seus outros talentos

Você é bom em matemática? Tem um bom senso de estética? Uma afinidade com gastronomia? Com trabalhos manuais? Está na hora de identificar o que faz você ser tão bom nessas coisas e aplicar ao mundo dos idiomas. Ou seja, se você tem uma mente analítica, use essa forma de pensar no aprendizado de idiomas. Se você acredita ser uma pessoa criativa, adapte sua forma de aprender e personalize-a a seu gosto. Utilize cores, formas e até mesmo pequenos objetos, tudo à sua maneira. Se você percebe o mundo principalmente através de seus sentidos, estude vocabulário através de sons, de cheiros, de texturas e com tudo que for necessário para que você memorize melhor o que aprendeu. Analise o idioma. Certamente, ele tem facetas que não são tão estranhas!

6. Ler: concentre-se em entender

Muitas vezes, lemos sem entender o que está escrito, como quando olhamos para o relógio e um segundo depois, não sabemos que horas são. Ou quando viajamos horas e horas como uma mala em vez de nos concentrarmos no que acontece a nosso redor. Quando se trata de ler em um idioma estrangeiro, às vezes, nos cansamos antes do normal, precisamos do dicionário com muita frequência e checamos a cada centésimo de segundo se não temos nenhuma mensagem nova no celular ou no Facebook. Assim não adianta. Quando se lê, só se deve ler. Não pense na lista de compras, nem desvie-se do tema tratado no texto. É difícil, mas… que tal você se propor a ler um pequeno parágrafo por dia? Nem que seja o horóscopo, a previsão do tempo ou uma receita culinária: tudo é válido quando se trata de aprender!

7. NÃO SE DESESPERE

Não se coloque sob pressão, nem apresse-se ou estipule metas inalcançáveis. As coisas que exigem muito tempo esgotam nossa paciência muito rápido, então não seja apressado ou impaciente, organize-se bem de maneira que aos poucos você veja algum resultado. Mesmo que você não se torne um especialista em idiomas, você verá que aprender um novo idioma não é impossível!

Lembre-se: falar mal um idioma é o primeiro passo para falá-lo bem.

ilustração Ruben Vilas

Você quer aprender um idioma novo de uma vez por todas?

Experimente o aplicativo da Babbel grátis agora mesmo